Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth MadeirasGigabyte -
Por Adair Philippsen. Publicado em 24/12/2012

FlATOS EM FlOCOS (DETRÁS DA MANCHETE)

O humor inteligente em forma de notícia - Adair Philippsen

PREFEITO DESAFIA JUSTIÇA E VAI DE BURRO

(Correio do Povo de 2/1/2013)

O prefeito Jardivaldo Raimundo (PRB), 62 anos, do município piauiense de Caatinga d’Ouro, reeleito em outubro passado, por meio de lei aprovada pela Câmara de Vereadores, criou a lotofauna. Tirando o nome, a loteria é uma cópia do popular jogo do bicho. No Legislativo o projeto de Jardivaldo não encontrou maior dificuldade, pois a base governista conta com sete dos nove edis.

O Ministério Público ingressou na Justiça alegando a inconstitucionalidade da lei e obteve liminar de suspensão do funcionamento da lotofauna. Mas o prefeito recorreu e insiste em argumentar que “a iniciativa conta com o apoio popular, já que proporciona novos empregos aos caatinguenses, além de mais recursos aos cofres municipais em forma de tributos, que serão todos investidos em saúde. O dinheiro desse meu povo precisa ficar aqui e render mais. Chega de apostar em megassena ou outros jogos e entregar fortunas para alguns poucos. Esses prêmios nunca chegam até aqui.”

Desafiando o Judiciário, com o tempo Jardivaldo projeta levar uma agência lotérica a cada comunidade do interior. Para o sorteio de final de ano, empregou metade do salário em sua fezinha. E revelou:

Vou de burro. Na cabeça.

Deu sorte. Foi o único ganhador. Agora ele dispõe de três dias para retirar o prêmio, que será entregue pela primeira-dama, por ele nomeada diretora da lotofauna. A mulher do prefeito sortudo, Adoração Vieira, 35 anos, com quem casou após ele enviuvar pela segunda vez, deixa escapar certo orgulho:  

O Valdo pode parecer burro, mas não é. E tem muita sorte. Se fosse azarado, teria escolhido outra, não acha?

***

ELETRODOMÉSTICOS TERÃO DE EXIBIR SELO DO INMETRO A PARTIR DO DIA 1º

(Zero Hora de 28/12/2012)

Ao todo 144 eletrodomésticos, a partir do próximo ano, deverão conter selo de segurança. Caso contrário, nem poderão ser expostos à venda. A medida do Inmetro dá mais força ao consumidor além de ficar a salvo de riscos provocados pelos referidos produtos, deverá fiscalizar as mercadorias e denunciar aos órgãos competentes a eventual falta desse certificado de qualidade nos aparelhos adquiridos.

A iniciativa, aplaudida por entidades de proteção ao consumo, deve ser estendida a outros segmentos. “Vamos levar adiante essa meritória preocupação do Inmetro”, garantiu o porta-voz do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Já existem estudos para formação do Inlitro (garantia dos consumidores de bebidas), Inquilômetro (usuários das rodovias e compradores de carros usados), Inléguas (área de agrimensura e de marinha), Intoneladas (cargas pesadas), afora outros. O próprio Inmetro terá duas subdivisões: o Inmilímetro e o Incentímetro. A criação e o funcionamento, porém, dependerão de iniciativa presidencial.


ARGENTINOS AMEAÇAM PARAR

(Correio do Povo de 26/12/2012)

“Todo castelhano é bipolar”. A frase, cunhada nos idos de 1972 pelo pescador itaquiense João Dourado, parece ajustar-se ao que prometem os hermanos para este verão em território brasileiro.

Em outros veraneios, circulavam apressados pelas estradas gaúchas e catarinenses, colocando em risco os motoristas e demais usuários de nossas rodovias. A grande maioria foi multada por excesso de velocidade e por ultrapassagem pela direita, o que gerou a revolta dos turistas argentinos.

Agora eles ameaçam fazer exatamente o contrário:

– Vamos estacionar na freeway, de Porto Alegre em diante, prosseguindo pela BR-101 até aonde der – assegura o arquiteto Román Gonzalez, organizador do movimento, que prevê a entrada de perto de 50 mil veículos da Argentina neste verão rumo ao Litoral Norte e Santa Catarina.

A notícia preocupa as autoridades de trânsito. “O normal é a lentidão no caminho das praias pelos seguidos congestionamentos, mas a se confirmar essa ideia sem graça veremos instalado o caos”, chama atenção um engenheiro do DAER consultado pela reportagem. Enquanto polícia e governo estudam um plano de emergência, Gonzalez confirma a ameaça. Sem esconder o sorriso no canto da boca, fala convicto:

– Vamos parar o Brasil.

  ***

***

DAMA DE FERRO PASSA POR CIRURGIA

(Correio do Povo de 23/12/2012)

A Rede BBC de Londres anunciou que a Dama de Ferro será submetida a operação, depois de apresentar vários problemas de saúde, afora a demência senil, própria do cansaço dos metais.

A cirurgia está a carga da equipe do mecânico Harry Michael Starr, sobrinho-neto  de Ringo Starr, baterista dos Beatles.

– Primeiro, teremos que substituir alguns parafusos, para superarmos a perda da memória. Sabe como é, com 87 anos qualquer metal cede, sobretudo o ferro. E no caso dela há uma incidência muito grande de oxidação, a popular ferrugem.

O problema maior da Dama de Ferro, porém, está no virabrequim.

– Pensamos em instalar um recondicionado. Afinal, com essa idade, pouco adiantaria a substituição por um novo, que é muito caro – esclareceu Harry.

Se tudo correr bem, após a operação algumas outras peças defeituosas da Dama de Ferro passarão por retíficas, outras por soldas. Ao final, as muito ressequidas serão lubrificadas, “porém só aquelas que apresentarem um bom nível de chances de reutilização”, informou o mecânico.

***
MADURO NÃO ENTUSIASMA O CHAVISMO

 (Correio do Povo de 23/12/2012)

Com Hugo Chávez bastante enfermo, os venezuelanos oram por seu líder. Mas, além da incerteza sobre a saúde do Chávez, a população hesita sobre o (o trocadilho consta da reportagem de reportagem do jornal The Wall Street Journal) sucesso do sucessor, o vice-presidente Nicolás Maduro. Para os venezuelanos, mesmo oriundo da classe operária, Maduro ainda não reúne condições para, com êxito, levar adiante o chavismo, se o presidente de fato sair de cena. O petroleiro Juanito Mendoza, 54 anos, sintetiza o pensamento da população:

– Nosso povo acredita que Maduro precisa amadurecer mais. Ele não tem o traquejo de Chávez para enfrentar o império americano e garantir nosso petróleo para manter programas sociais de ajuda aos pobres. Enfim, para nosoutros, Maduro ainda está verde. 


Representações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações Birck