Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Donato Heinen. Publicado em 13/02/2020

Notas e Apartes nº 1.340

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 12-2-20


Coronavírus – O número de vítimas do novo coronavírus continua aumentando, principalmente na China, país de origem da doença. Mas tudo indica que daqui a pouco a doença vai começar a regredir. No Brasil, continuamos tendo apenas alguns casos suspeitos de possíveis infectados. Brasileiros repatriados da China pelo governo Bolsonaro estão confinados e sob constante observação, juntamente com a tripulação e os médicos que fizeram o resgate aéreo. Se os protocolas das autoridades brasileiras forem seguidos à risca, provavelmente vamos continuar imunes à doença.

África – No continente onde se situam os países mais pobres do mundo, o coronavírus ainda não chegou. Temo que se porventura atinja a África, a probabilidade de fazer vítimas fatais cresça bastante devido às precárias condições sanitárias da maioria daquele povo.

Oscar – Instituído pela Academia de Hollywood em 1927, o Oscar é o prêmio mais importante do cinema norte-americano. É a mais antiga premiação do cinema no mundo, que premia a cada ano os melhores profissionais da indústria cinematográfica. A cerimônia do Oscar é uma das mais evidentes na mídia mundial.

Brasil – Ao longo desses mais de 90 anos, o Brasil nunca teve um filme premiado com o Oscar. Na edição deste ano, no último domingo, o filme brasileiro Democracia em Vertigem, da cineasta Petra Costa, era um dos indicados na categoria documentário. Uma obra que tenta transformar em verdade mentiras históricas da esquerda nacional, já conhecidas pelo nosso povo há anos. Por isso, deveria ter competido na categoria ficção, e não como documentário.

  Propaganda - Os membros da academia não engoliram a peça de propaganda da esquerdalha e o filme ficou fora da premiação. Ainda bem, pois seria um vexame para a academia. Seria o triunfo da mentira. O cinema e a verdade foram os vencedores. Um documentário não pode alterar os fatos e trucidar a verdade. Aliás, o filme foi longe demais. A simples indicação para o Oscar já foi uma afronta à verdade.

Petra – Comunista de carteirinho, Petra Costa é uma das herdeiras da Andrade Gutierrez, empreiteira envolvida em grandes escândalos de corrupção nacional. Durante a cerimônia do Oscar, juntamente com outros brasileiros, ela apareceu exibindo um cartaz onde perguntava “Quem matou Marielle”? A cineasta se prestou a um papel patético, ridículo, sendo objeto de chacota nas redes sociais. Além disso, Petra ainda denegriu a imagem do Brasil no exterior ao disseminar mentiras deslavadas em entrevista a uma TV dos EUA.

Proteção – Nos países onde há excesso de legislação para supostamente proteger o empregado, como no Brasil, na verdade todos saem perdendo. A começar pelos empregados. A situação é tão absurda que aqui o custo de manutenção da Justiça Trabalhista é maior do que a soma de todas as indenizações pagas aos trabalhadores. Uma das maiores provas é que a cada ano milhares de brasileiros tentam ingressar nos Estados Unidos, mesmo clandestinamente, para trabalhar. Lá, não tem legislação que proteja o empregado. Os salários são melhores e a pessoa escolhe onde vai trabalhar. E não se tem notícia de um norte-americano sequer que tenha tentado o caminho inverso para aproveitar a legislação protecionista daqui. Quanto menos leis que regulamentem as relações de trabalho, melhores condições haverá para produzir emprego e renda.

Donato Heinen

 
Representações BirckRepresentações Birck - 1 Filtros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck - 1 Representações Birck