Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Água Kangen
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 15/03/2020

A peste negra e o coronavirus

Por Ivar Hartmann


Tudo é uma questão de higiene. A OMS decretou que o coronavirus é uma pandemia, uma doença infecciosa que se espalha entre a população por uma grande região geográfica, como um continente. Como foi a peste negra. O corona está matando menos pessoas infectadas do que a peste negra. Calcula-se que ela matou entre 75 e 200 milhões de humanos entre a Europa e a Ásia. Um terço de toda a população desses dois continentes. Nas cidades imundas e fortalezas sujas, ela varria as pessoas deixando vivos apenas os imunes. Chegava a uma cidade ou povoado e começava a matar. Cidades sem higiene com gente suja e trajes imundos. Alcançou seu auge no século XIV. Apenas no século XVII a população humana alcançou os mesmos índices pré-peste. Ninguém sabia sua origem. Então descobriu-se que as pessoas morriam por causa da bactéria  mortal transmitidas ao ser humano pela picada de pulga e de origem os ratos pretos e outros roedores.

No momento em que se descobriu a causa, os sobreviventes tiveram condições de combate-la. Agora, já partimos de outro patamar para debelar esta pandemia. Ao contrário da peste negra, sabemos como minimizar o mal. A limpeza é fundamental: a melhor prevenção, o melhor remédio. Com um baque monumental no comércio de todo mundo, governos e empresas buscam soluções rápidas para a situação. Trump proíbe vôos de e para a Europa. As aéreas informam que seus aviões têm sistemas ótimos de ventilação e purificação do ar. Nós devemos nos proteger.  Lavar as mãos regularmente, principalmente ao chegar em casa. Cobrir a boca e o nariz com o cotovelo, ao tossir e espirrar. Doente, evitar contato com pessoasCom saúde, evitar  contato com pessoas infetadas. 

Representações BirckRepresentações Birck - 1 Filtros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck - 1 Representações Birck