Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Água Kangen
Por Donato Heinen. Publicado em 23/06/2020

Notas e Apartes nº 1.359

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 24-6-20


Auxílio – Ainda repercutem na região os casos de pessoas que receberam de forma indevida o auxílio de 600 reais pago pelo governo federal em decorrência das dificuldades oriundas do novo coronavírus. Em termos de percentuais totais da população que recebeu o auxílio – seja de forma correta ou fraudulenta – temos índices variados na região.

Percentuais - Como já referi na última coluna, em nível de país, 27,01% da população recebeu o auxílio. Em Santo Cristo, no mês de abril, 1.551 moradores foram beneficiados (10,89%). Em Alecrim, são 18,72%, e em Porto Vera Cruz, o índice sobe para 23,08% da população. Já em Santa Rosa, maior cidade da região, 9.986 pessoas sacaram o dinheiro em abril (13,63%). Para quem eventualmente recebeu o recurso de forma indevida, o melhor a fazer e efetuar a devolução para evitar processo-crime.

Máscara – Crescem os debates em torno dos benefícios e prejuízos do uso de máscara contra o vírus chinês. Circula na internet um vídeo do médico carioca João Vaz, CRM/RJ 15.186. Ele enfatiza que a “máscara só serve para proteção quando você falar com alguém a menos de um ou 1,5 m de distância. Com a máscara, o gás carbônico que você produz ao espirar não sai com facilidade pela máscara. Ao respirar, você leva partículas de gás carbônico para os pulmões, o que acidifica o seu sangue, ocasionando um meio propício para vírus”, enfatiza o médico.

Na rua – “Se você está andando pelas ruas ou de carro, não use máscara. Não tem sentido. Só use em ambiente fechado, com pessoas conversando perto de você. Fora disso, ela não serve para nada. Parece que estão querendo nos matar pouco a pouco com informações falsas”, arremata o dr. Vaz. Na segunda-feira, durante apenas 5 minutos, no centro de Santo Cristo, contei 11 motoristas usando máscara – um motociclista, inclusive. Detalhe: estavam SOZINHOS em seus veículos. Conforme disse o médico carioca, é algo inútil. E difícil de entender. Serve para inspirar gás carbônico e baixar a imunidade da pessoa.

Sensacionalismo – É preciso tomar cuidado para evitar a contaminação pelo vírus chinês? Sim, todos concordam com isso. Mas tem muito sensacionalismo nas redes sociais. Na última sexta à noite, um portal de notícias da região veiculou no Facebook fotos e informações acerca da aglomeração de pessoas – jovens em sua grande maioria – em um posto de combustível de Santo Cristo. Foi motivo de muito alarde e sensacionalismo. Ora, segundo muitos epidemiologistas, cerca de 80% das pessoas devem se contaminar com o covid-19 para a pandemia passar se não houver vacina. E a quase totalidade dos jovens não terão qualquer sintoma.

Futebol – Outro absurdo inominável é não termos jogos de futebol. Sem torcida, que seja. Ora, basta testar todos os jogadores, comissões técnicas e demais participantes antes dos jogos. Se todos testarem negativo, haverá risco ZERO de contaminação. Mas sequer os treinos coletivos são permitidos no RS.

Manifestações – Segundo a grande imprensa, de um lado temos os antifascistas, fazendo manifestações democráticas. Eles quebram vidros, queimam a bandeira do Brasil, atacam a polícia e pessoas que não concordam com as idéias deles. Tudo de forma absolutamente legal e democrática. De outro lado, temos pessoas muito perigosas – incluindo famílias com crianças – que desfilam com a bandeira do Brasil e realizam manifestações antidemocráticas exibindo faixas contra os semideuses do STF e os honoráveis membros do Congresso. No domingo, em Brasília, uma policial jogou gás de pimenta nos olhos de um menino de 5 anos que exibia um cartaz. Foi a maneira encontrada para conter o perigoso terrorista infantil.

Donato Heinen

 
Representações BirckRepresentações Birck - 1 Filtros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck - 1 Representações Birck