Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Água KangenInstituto Federal Farroupilha
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 21/11/2020

Discussão da discussão

Por Ivar Hartmann, promotor de Justiça aposentado


Temos que convir que muitas pessoas tem um vocabulário muito pobre, daqueles que não lhes permite um grande número de sinônimos de formas a encontrar o termo certo sem violentar o espírito do interlocutor. Mesmo assim, as discussões dentro do Facebook, Whatsapp ou outros, como se lê pela internet, são daquelas de criar inimigos desnecessários por uma causa pouco nobre, ou seja: defender políticos brasileiros. Eles já aprenderam a se autoproteger há muito tempo. A Lava Jato os assustou sim, mas logo, com o apoio do STF, deram a volta por cima. Estas discussões em termos fortes, dentro dos grupos aos quais pertencemos, faz perdermos amigos. E alguém, sinceramente, acha que com uma troca ríspida de palavras, influencia alguém? Voltem para os políticos e já que os defendem com ardor, aprendam com eles. Trabalhei algum tempo em Brasília, como assessor parlamentar de um ministro da Educação. Afora a veemência quando na tribuna, nunca vi algum parlamentar afrontar outro parlamentar em qualquer lugar do Congresso.

O Vossa Excelência não reflete a pouca excelência que são, mas o decoro é mantido, até porque um pode precisar do outro ali adiante e não adianta queimar pontes por suas convicções, como fazem os eleitores em seus debates de redes sociais, quando usam um vocabulário pesado que, presencialmente, jamais lembrariam de manejar. Vamos para outro ponto nestas ofensas que enchem páginas. Somos adultos, com experiência de vida. Alguém de vocês já viu uma pessoa mudar de opinião depois de ser ofendida em um diálogo? Nunca. Então temos o pessoal da direita, os fascistas e temos o pessoal da esquerda, os comunistas. Será? Certamente a maioria dos direitistas e esquerdistas se irritam quando são chamados de fascistas ou comunistas. Porque realmente não são. Com esta infinidade de partidos, há bandeiras para todos os gostos.  Em uma discussão, se quisermos ter alguma esperança de aceitarem nossos argumentos, primeiro passo é não ofender ou ridicularizar, que apenas prova nossa ignorância.

 

Representações BirckRepresentações Birck - 1 Filtros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck - 1 Representações Birck