Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Água KangenInstituto Federal Farroupilha
Por Donato Heinen. Publicado em 21/11/2020

Notas e Apartes nº 1.380

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 18-11-20


Reeleição – Em 2016, a chapa Adair e Loreci (MDB) obteve 6.550 (61,61%) votos, ante 4.081 (38,39%) de Vitoldo Scharneck e Leonice Berwanger (PT). Já o segundo mandato dos atuais prefeito e vice de Santo Cristo foi conquistado no domingo (15) com uma vitória ainda mais ampla. Desta vez, Adair e Loreci alcançaram 6.803 (65,56%) dos votos válidos, ante 3.574 (34,44%) conferidos ao ex-prefeito José Luís Seger e sua vice, Genoveva Meinerz Haas (PT). Diferença de 3.229 votos. Ou seja, o atual prefeito teve 253 votos a mais que em 2016, enquanto o ex-prefeito obteve 507 sufrágios a menos que o então candidato Vitoldo. Este ano, tivemos 254 votos válidos a menos para prefeito, ante 2016.

Maioria – Em Santo Cristo, o MDB obteve a maioria (5) das nove cadeiras da Câmara. Já em Alecrim e Cândido Godói, ocorreram situações inversas. Elmo Dullius (PDT) é o prefeito eleito de Alecrim com 51,10% dos sufrágios, contra 48,90% de Paulinho Kreutz (MDB), uma diferença de apenas 104 votos. Já na Câmara, Dullius terá minoria. O PDT elegeu 4 vereadores, ante 5 do MDB.  Em Cândido Godói, o prefeito eleito com 51,12%, Valdi Goldschmidt (MDB), também terá minoria no Legislativo. Guerino Backes (PP) perdeu a eleição por 113 votos (48,88%), mas seu partido elegeu a maioria dos vereadores (5x4).

Encolhimento – Com as principais lideranças acusadas e condenadas por corrupção, o PT sofreu o primeiro tombo há quatro anos, quando perdeu 376 prefeituras. No ano de 2000, o partido havia eleito 174 prefeitos, indo para 411 em 2004, saltando para 549 na eleição de 2008 e 630 em 2012. No domingo, o partido praticamente voltou 20 anos no tempo e conquistou apenas 179 municípios. Dificilmente o número será alterado, embora o partido ainda dispute o segundo turno em Recife e Vitória. Ou seja, de 2012 para cá, o PT diminuiu de 644 para 179 prefeituras.

Perdas e ganhos – Este ano, PSDB e MDB também tiveram grandes perdas. Considerando apenas o primeiro turno, o PSDB baixou de 785 para 512 prefeituras. Já o MDB caiu de 1.035 para 774, continuando como o partido com maior número de prefeituras do país. Por outro lado, o Democratas aumentou de 266 para 459, um incremento de 193 municípios. O PP cresceu de 495 para 682 prefeituras. O PSL, que abrigou Bolsonaro em 2018, triplicou o número de prefeitos ante 2016, passando de 30 para 90.

Pane – Uma pane que teria sido provocada por tentativas de invasão do computador central do TSE por hackers sediados no exterior seria a causa da demora na apuração dos resultados das eleições do último domingo. Esse fato coloca mais uma vez no centro das discussões a segurança da votação eletrônica. Por isso, os críticos do atual sistema insistem na adoção do voto impresso através de um equipamento acoplado à urna eletrônica para possibilitar eventual conferência e recontagem de votos. Simples assim.

EUA – Com o foco voltado para o pleito no Brasil, ficou em segundo plano no noticiário o que já é considerado o maior escândalo da história das eleições norte-americanas. As fraudes escandalosas praticadas pelo Partido Democrata para eleger Joe Beiden continuam sendo apuradas pela Justiça.

Cidade Alerta – No sábado, a partir das 9h30, entrevisto o prefeito reeleito Adair Philippsen e a vice Loreci Riewe na Rádio Regional. As entrevistas também poderão ser acompanhadas pelo meu Facebook. O prefeito e a vice vão falar sobre os principais projetos que a administração municipal de Santo Cristo pretende executar nos próximos quatro anos, entre outros temas.

Donato Heinen

 
Representações BirckRepresentações Birck - 1 Filtros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck - 1 Representações Birck