Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015IFF - Banner ÉTICA E FELICIDADE - 27-1-21
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 25/01/2021

Amazonas: Um Estado sem vergonha

Por Ivar Hartmann

Estamos em época de ir para o mar. Milhões de banhistas, milhares de salva vidas, centenas de praias. O brasileiro entrou na água e deixou-se levar pelas ondas. De repente, a areia desapareceu sob seus pés. Olhou ao redor e estava, mar a dentro, longe dos demais banhistas. Começou a debater-se para ficar à tona. Sufocava pela água quando queria respirar. Em pânico, sem mais poder concatenar bem as ações, buscava respirar entre uma onda e outra. Cada vez entrava mais água que ar em seus pulmões. E sentia afastar-se da praia. Da praia onde uma multidão se aglomerava em torno do salva vidas. Que no entanto não entrava no mar. Sufocava sem ar. Na pior das mortes, sabia que ia morrer se ninguém viesse em seu socorro. Morreu. Na praia a multidão queria linchar o salva vidas que não acorrera a tempo porque seus equipamentos de salvamento estavam em outro posto.

No Amazonas, um Estado sem lei, mas com donos poderosos, desmatar, grilar terras, matar índios é algo normal. Tão normal que o povo se acostumou. Com a Lava -Jato outro tipo de crime foi descoberto: os de políticos amazonenses que enriquecem com o desvio de verbas públicas desde sabe Deus quando. A cada milhão roubado, menos escolas, estradas, postos de saúde, projetos de ajudar os ribeirinhos mais pobres entre os pobres. Tudo isso é notícia na imprensa brasileira e internacional. E tudo fica igual. De tal formas que os bandidos sabem que nada lhes acontecerá e que o caminho da riqueza passa por um cargo eletivo. Uma corrupção amazônica. Agora um governador processado por desvio de verbas, assessorado por um secretário da saúde ignorante e um sem ser médico, ministro da saúde mandalete, levou o Estado a uma tragédia degradante, um ultraje para a honra de todos os brasileiros: ver dezenas de cidadãos desesperados, morrendo aterrorizados pela falta de ar, porque o Estado não lhes garantiu o oxigênio necessário face ao vírus chinês. Desculpas esfarrapadas, ninguém demitido. A imprensa internacional não deve ter outro país com que comparar os governantes do Brasil. Infames.  

Representações BirckFiltros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck