Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015IFF - Banner ÉTICA E FELICIDADE - 27-1-21
Por Donato Heinen. Publicado em 27/01/2021

Notas e Apartes nº 1.390

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 27-1-21


Responsabilidade – Um governo, seja do partido que for, repassa centenas de milhões de reais para um Estado para uso no combate ao novo coronavírus. O governador desse Estado, de qualquer partido, gere mal esses recursos e junto com sua turma é responsável pelo desvio de muitos desses milhões. Em determinado momento, após muita roubalheira, falta um insumo básico: oxigênio para os doentes graves poderem sobreviver. Aí, a esquerdalha e a mídia canalhas, responsabilizam o presidente da República pela falta desse insumo. E silenciam sobre o dinheiro enviado pelo governo federal e desviado pelo Estado, via corrupção.

Vacina – Enquanto muitos fogem da vacina experimental contra o novo coronavírus, outros a receberam embora estejam fora dos grupos prioritários. Várias pessoas já estão sendo investigadas criminalmente por isso. Inacreditável como tem gente que briga para ser cobaia de vacinas criadas a toque de caixa. Afinal, por ser EXPERIMENTAL, nenhum cientista do mundo tem condições, neste momento, de atestar sua plena segurança.

Lockdown – João Doria, governador de São Paulo, é um dos que vem mantendo mais restrições quanto ao funcionamento do comércio. Mais de 12 mil pequenas empresas já foram à falência no Estado, segundo veiculado na imprensa. Fica cada vez mais comprovado que o lockdown só serve para quebrar a economia. São Paulo tem mais de 51 mil vítimas de covid-19, ou 1.113 por milhão de habitantes. Mais que a média do país como um todo, que é de 1.025. Aliás, a Argentina foi o país que manteve o maior lockdown das Américas, quebrou a sua economia e tem mais mortos por milhão de habitantes que o Brasil.

Reação - Carlos Eduardo Contar, novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, classificou como “palhaçada midiática fúnebre” as medidas restritivas quanto a volta ao trabalho devido a pandemia. “Voltemos nossas forças ao retorno ao trabalho, deixemos de viver conduzidos como rebanho para o matadouro daqueles que veneram a morte, que propagandeiam o quanto pior, melhor”, disse em seu discurso de posse.

Impeachment - A turma que quer a volta do sistema anterior, onde o Brasil era loteado entre políticos corruptos, pede o impeachment de Bolsonaro. Afinal, o presidente implantou um modelo de governo que não apresenta nenhum caso de corrupção em nível federal até agora. Essa abstinência incomoda os corruptos. As manifestações pelo impeachment realizadas no final de semana foram um completo fracasso. O deputado Paulo Pimenta (PT/RS) pagou um mico federal. Publicou em uma rede social a foto de uma carreata de maio de 2020, em favor de Bolsonaro, como sendo pelo impeachment, do último final de semana.

Tratamento - Segundo José Carlos Breda, atual presidente de uma associação que congrega 36 municípios gaúchos (AMESNE), “o tratamento precoce contra covid-19 nos primeiros sintomas da doença, que realizamos com supervisão médica, demonstrou de forma cabal a redução do número de internações”. Na macro-região da Serra, por exemplo, houve 64,59 óbitos por 100 mil habitantes. Já Veranópolis e Cotiporã, dois municípios que adotaram o protocolo, apresentaram respectivamente 26,67 e 25,85 de óbitos por 100 mil habitantes.

Polêmica Grenal sem polêmica não é Grenal. Depois de 11 clássicos, o Inter venceu o Tricolor no domingo por 2x1 com um pênalti que gerou muita reclamação. Sobre o tema, depois de rever as imagens de vídeo, a maioria dos comentaristas de arbitragem disse que o juiz acertou tanto ao marcar a penalidade de Kanemmann como no lance do suposto pênalti contra Ferreira, não marcado. Aos poucos, a torcida do Inter começa a acreditar na possibilidade de título. Que ainda está longe.

Donato Heinen

 
Representações BirckFiltros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck