Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Donato Heinen. Publicado em 10/02/2021

Notas e Apartes nº 1.392

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 10-2-21


  Aulas – Esta semana, finalmente as aulas presenciais estão sendo retomadas em muitas escolas, embora ainda de forma parcial. Acredito que a suspensão do ensino presencial durante tanto tempo, em dezenas de países do mundo, devido a pandemia do novo coronavírus, foi o maior equívoco da História da Humanidade no campo da educação. O tempo dará a resposta. Em São Paulo, os professores estaduais declararam greve depois que o governo determinou o retorno às aulas. Terão os dias de faltas descontados do salário. É o mínimo que se espera.

Segurança – Sugiro aos pais que afastem seus filhos da velha mídia tóxica e fúnebre, para que não sejam contaminados com informações extremamente negativas e deturpadas. E que lhes transmitam segurança e coragem para enfrentar com calma a volta às aulas e os desafios da vida. Se eu tivesse filho em idade escolar, já teria encabeçado um movimento de pais em maio do ano passado para retomada das aulas. Está comprovado estatisticamente que o índice de crianças e adolescentes contaminados é mínimo. E o número de óbitos por covid-19, nessa faixa etária, é próximo de zero.

Vacina – A Sinovac, fabricante da vacina chinesa experimental contra covid-19, comunica que na China o produto não passou pelos ensaios clínicos da fase 3. O China.org.cn, site oficial de notícias do governo chinês, informa que os ensaios da fase três foram feitos em quatro países: Brasil, Turquia, Indonésia e Chile. Voluntários destes países foram cobaias da vacina. Ou seja, o produto, que tem apenas 50,38% de eficácia, sequer foi testado na fase 3 no país de origem. E tem brasileiro brigando pra receber a vacina, enquanto o próprio Instituto Butantan informa que não pode garantir sua segurança e eficácia em pessoas acima de 65 anos. Os testes para idosos serão realizados só na próxima fase dos estudos. Minha mãe tem 92 anos e decidiu não tomar vacina contra covid-19. Ao menos por ora.

Censura – Os critérios para o Facebook e o Twitter censurarem usuários são ridículos. Um exemplo é o caso da economista Renata Barreto, que teve a conta no Instagram suspensa depois de compartilhar postagem de Nicolas Maduro, presidente da Venezuela, referente ao Carvativir, gota milagrosa que supostamente cura o covid-19. Detalhe: Renata criticou Maduro, cuja postagem continua na plataforma. Ou seja, enquanto outras mensagens falando de remédios contra o coronavírus são bloqueadas, a economista foi censurada por CRITICAR a postagem do ditador.

Óbvio – Só no Brasil a Suprema Corte é acionada para dizer o óbvio. Que o presidente da República pode nomear como reitor qualquer um dos indicados para tal pelas universidades em lista tríplice. A ação foi proposta pela OAB, que acionou o Supremo objetivando obrigar a nomeação do primeiro nome da lista. Inacreditável.

Auxílio emergencial – Cresce a pressão para retomada do pagamento do auxílio emergencial. Só espero que o governo selecione melhor os beneficiários e impeça que dezenas de milhões de aproveitadores o recebam indevidamente, como antes. O melhor programa social é o EMPREGO.

Máscara – Cientistas de Portugal descobriram que a contaminação do coronavírus se dá pelos olhos. Empresários portugueses vão produzir máscaras mais seguras, que além da boca e do nariz também vão cobrir os olhos...

Consumismo - Famosa vidente paraguaia prevê que 2021 é o ano do consumismo. Você vai ficar CON-SU-MISMO carro, su mismo sapato, su mismo aparelho de TV e, com muita sorte, con-su-mismo emprego.

Donato Heinen

 
Representações BirckFiltros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck