Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Donato Heinen. Publicado em 17/02/2021

Notas e Apartes nº 1.393

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 17-2-21

                

Campanha da Fraternidade – Realizada anualmente pela Igreja Católica, a Campanha da Fraternidade tem como objetivo arrecadar recursos junto aos fiéis para diversas finalidades. Periodicamente, a Igreja Católica se une a outras religiões cristãs nessa campanha. Este ano, o tema proposto é “Cristo é a nossa Paz: do que era dividido fez uma unidade” (Ef 2,14a) e o lema “Fraternidade e diálogo: Compromisso de Amor”. Esta será a quinta campanha com esse perfil.

  Conservadores – O tema não agradou as alas mais conservadoras da Igreja. Presidente do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, Frederico Abranches Viotti condena a abordagem da CNBB dizendo ser "pró-LGBT". Ele diz ainda que a ação "promove, uma vez mais, a subversão dos princípios e das instituições cristãs que fizeram grande nosso país". Outro crítico ferrenho é dom Adair José, bispo diocesano de Formosa, GO. “Não fiquemos escutando coisas que não têm nada a ver com a nossa fé”, disse.

Arrecadação - A Coleta da Solidariedade também recebeu muitas críticas. Grupos contrários sugerem aos fiéis que não ofertem doações no Domingo de Ramos, argumentando que “os recursos poderiam ser doados a instituições que atuam em causas desaprovadas pela doutrina católica.

LGBTQI+ – Muitos católicos questionam a Igreja por usar termos da esquerda como discurso de ódio, fundamentalismo religioso e estrutura do patriarcado, incluindo os adeptos da causa LGBTQI+ e questões de gênero na campanha, sob o argumento de que eles são contrários aos preceitos cristãos, como a defesa do aborto. Além disso, em diversas ocasiões, esse pessoal já fez manifestações de desrespeito e até cometeu sacrilégios. A Marcha das Vadias, realizada no Rio, é um exemplo de insulto e propagação do ódio com a quebra de imagens sacras e outros símbolos da fé católica, chegando ao absurdo de colocarem uma camisinha na imagem de Nossa Senhora e se masturbarem usando um crucifixo em pleno espaço público. Na ocasião, a posição de muitos católicos foi de resignação e conformismo.

Boicote – Muitos católicos conservadores dizem que sobra militância e falta religiosidade no documento oficial da campanha, que está sofrendo ataques ferozes nas redes sociais, inclusive com a proposta de não doação este ano. O movimento está ganhando força com a adesão do filósofo Olavo de Carvalho, em suas redes sociais. Já ouvi de vários fiéis que, devido a deturpação dos reais objetivos da Campanha da Fraternidade, eles não pretendem fazer qualquer contribuição este ano.

  DestaqueMaior produtor de suínos do Estado, Santo Cristo também  aparece em destaque no ranking dos Melhores da Suinocultura Agriness, ocupando o sexto lugar com o produtor Clairton Schardong, estabelecido com sua granja no prolongamento da Rua do Seminário, na Linha Central. O primeiro colocado é do interior de Santa Catarina. Parabéns.

Congresso – Pelo que se viu até agora, novos ares sopram no Planalto Central. Em apenas duas semanas, os novos presidentes da Câmara (Lira) e do Senado (Pacheco) já colocaram em votação vários projetos de interesse do país, engavetados por Maia e Alcolumbre.

Lei Rouanet – André Porciuncula, secretário nacional de Fomento à Cultura, disse “que encontrou mais de 14 mil projetos culturais (R$ 11 bilhões) que pegaram dinheiro público e não foram auditados em governos passados e que nunca houve uma matéria de jornal falando desse completo absurdo”. O que mostra, no mínimo, conivência da velha mídia com as falcatruas ocorridas em muitos desses projetos.

Donato Heinen

 
Representações BirckFiltros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck