Banner Tchê Milk - 14-10-22Supermercado Kramer - 8-2-23VALUPI Fitness Academia
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 03/06/2023

Escritos de um escritor

Por Ivar Hartmann


Tenho meia dúzia de livros publicados. Dois inéditos: Os Gaúchos e Santiago de Compostela. Tudo começou em Estrela, município gaúcho de ascendência alemã, nas barrancas do Rio Taquari, onde fui morar pela década de setenta, após ser nomeado pretor da cidade vizinha de Bom Retiro. Lá, fiz amizade com o jovem advogado Adonis Fauth, diretor-fundador do Jornal Nova Geração. Como ele tinha causas na minha pretoria, semanalmente ia de carona. Me convidou para escrever para seu jornal. E assim tudo começou. Nunca mais parei de escrever uma crônica semanal, sobre os mais variados assuntos, nos mais variados jornais. Mais tarde, saí da cidade e fui trabalhar como promotor de Justiça em lugares tão distintos quanto Tenente Portela e Jaguari. Itaqui e Carazinho.  Tupanciretã e Quaraí.

Sempre achava um jornal local para escrever ou seguia escrevendo em outros das comarcas anteriores. Lá vão, portanto, uns cinquenta anos de escrita semanal, ou 2600 artigos. Uns agradam, outros desagradam. Sempre tentando permanecer com o espírito que deveria nortear um cronista: expor seu modo de ver os fatos da atualidade, buscando a verdade, longe dos extremos, sempre tão danosos. Como na política brasileira com suas facções de direita e esquerda, para as quais, os fakes da facção são realidades e as realidades do opositor são fakes.

Agora, com a ausência de colaboradores mais antigos, após mais de 35 anos de permanência semanal no Jornal NH, acho que sou o decano dos colaboradores. Fui calcular na maquininha de somar e cheguei ao número de 1820 crônicas semanais ininterruptas. Haja paciência dos leitores e da direção do jornal. Obrigado por ela. Lendo-as, tem as boas e as ruins. Mas, para mim, foi uma ótima caminhada! 

Representações BirckFiltros Europa
Filtros EuropaRepresentações Birck