Banner Tchê Milk - 14-10-22Supermercado Kramer - 8-2-23VALUPI Fitness Academia
Por Donato Heinen. Publicado em 12/06/2024

Notas e Apartes 1.566

Coluna publicada em GSRN em 12-6-24

 

Arroz – Essa história da importação de arroz pelo governo federal já deu o que falar. A começar pelas análises técnicas dos representantes de entidades gaúchas ligadas ao setor, que afirmam que não há necessidade de importação do produto. Na contramão da realidade, o governo Lula resolveu que seria preciso importar arroz para que o preço ao consumidor final seja menor. A decisão é meramente política e não técnica, pois o Rio Grande do Sul, maior produtor de arroz do país, apesar das enchentes que destruíram boa parte do Estado, este ano produziu mais arroz que no ano passado, quando a seca derrubou a produtividade. 

Escândalo – A questão foi parar na Justiça, que mesmo assim decidiu autorizar a importação. Feito o leilão pela CONAB, não deu outra. Mais um escândalo de possível corrupção veio à tona. Das quatro empresas que venceram o leilão bilionário da CONAB, apenas uma tem experiência no ramo. As outras três são uma mercearia de bairro, uma locadora de carros e uma fábrica de sorvete. Há fortes indícios de irregularidades nessa operação. O produto até já recebeu apelido: Arroz Tia Janja. Há quem diga que vender arroz a preço de custo em ano eleitoral com a logomarca do governo federal tenha conotação eleitoreira. Nada a ver... 

CPI – As redes sociais se encarregaram de divulgar o possível escândalo. Não é à toa que o governo Lula insiste em tentar controlar a Internet. A oposição se mobilizou e em poucos dias já coletou em torno de cem assinaturas para abrir uma CPI. Graças a mobilização da sociedade e temendo aumentar ainda mais o seu desgaste, o governo Lula decidiu nessa terça-feira (11) anular o leilão “devido as suspeitas de falta de capacidade das empresas quanto a entrega do produto”. Mas engana-se quem acha que o governo desistiu. Segundo Edegar Pretto, presidente da CONAB, haverá um novo leilão. Não há o menor risco de desabastecimento. Mas as análises técnicas do setor sobre a desnecessidades de importação, mais uma vez, não serão levadas em consideração. 

Tática comunista – “Acuse-os do que você faz; xingue-os do que você é”. A conhecida tática comunista, mais uma vez, foi constatada em relação ao modus operandi do PT. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a SECOM da Presidência da República realiza reuniões diárias com o chamado “Gabinete da Ousadia”, formado por influenciadores digitais vinculados à esquerda. Eles realizam ataques coordenados contra quem ousa criticar o presidente Lula. Tudo que não agrada o governo é taxado de fake news pelo tal gabinete. 

MP – A sanha arrecadatória do governo Lula não tem limites. Para tentar arrecadar em torno de R$ 29 bilhões a mais este ano, o governo editou uma MP que restringe as compensações do PIS e da Cofins. Isso causou revolta nos setores produtivos do país, que reagiram e pressionaram o Parlamento. Nessa terça-feira, o presidente do Senado disse que vai devolver a medida provisória ao governo sem colocar ela em votação no Congresso. Conforme Rodrigo Pacheco, “há uma inovação com alterações de regras tributárias que geram um enorme impacto no setor produtivo nacional”. Ainda segundo Pacheco, a MP é inconstitucional. 

Eleições – Este ano, temos as eleições mais importantes da década no Mundo. A segunda em importância foi realizada no domingo, nos países da União Europeia. A mais importante será no dia 5 de novembro, quando será eleito o novo presidente dos EUA. As pesquisas indicam o favoritismo de Donald Trump. 

União Europeia – No último domingo, os eleitores dos 27 países que compõem a UE escolheram os novos representantes do Parlamento Europeu para os próximos 5 anos. São 720 eurodeputados. A direita foi a grande vencedora na maioria dos países. O maior vencedor foi o Partido Popular Europeu (PPE) com 185 cadeiras. O grande derrotado foi o Partido Verde, caindo de 71 para 52 representantes.  Uma das grandes queixas da população é a imigração descontrolada, principalmente de muçulmanos. Na recente viagem à Europa, a Luciana e eu constatamos isso pessoalmente. O maior problema é que essa gente tem cada vez mais filhos e aos poucos está impondo seus princípios, normas e costumes. E posso afirmar sem medo de errar: este é o maior perigo que a civilização do Velho Continente vai enfrentar nas próximas décadas. 

Donato Heinen 

Representações BirckFiltros Europa
Filtros EuropaRepresentações Birck