Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Coluna da Alma. Publicado em 23/01/2014

Sydney Opera House

Por Donato Heinen. Publicada nos jornais Correio Semanal e Tribuna Livre de 24-1-2014

Denominado oficialmente de Comunidade da Austrália, o país fica no Hemisfério Sul, no Continente da Oceania, o menor do Mundo, sendo banhado pelos oceanos Pacífico e Índico, além dos mares de Timor, de Arafura, de Coral e da Tasmânia e Estreito de Torres. O país é conhecido como a terra do canguru e o berço mundial do eucalipto com cerca de 600 espécies catalogadas. Outro traço marcante são os aborígines, de origem pré-histórica e pele escura, inventores do bumerangue. Em termos tecnológicos, a Austrália é um país multicultural com elevados índices de qualidade de vida, desenvolvimento humano, educação e liberdade econômica.

A metade oriental da Austrália foi reivindicada pelos britânicos em 1770. Nos primórdios da colonização, o país foi ocupado pelos presos transportados pelos ingleses para a colônia de Nova Gales do Sul, cuja fundação data de 26 de janeiro de 1788. Já em 1º de janeiro de 1901, as seis colônias que formavam a Austrália se tornaram uma federação. Atualmente, a população do país é de cerca de 24 milhões de pessoas. Em torno de 60% dos habitantes se concentram nas seis capitais estaduais de Sydney, Melbourne, Brisbane, Perth, Adelaide e Darwin. A capital é Canberra, que fica no Território da Capital Australiana.

Uma das casas de espetáculos mais importantes e marcantes em nível mundial fica em Sydney, maior e mais importante cidade da Austrália. Também conhecido como Ópera de Sydney ou Teatro de Sydney, fica localizado próximo a ponte de ferro da Baía de Sydney, mundialmente conhecida. Ao lado da casa de espetáculos também está o porto da cidade, onde grandes navios de cruzeiro desembarcam milhares de turistas semanalmente.

O início das obras do teatro data de 1959. O projeto original é do arquiteto Jorn Utzon, vencedor de um concurso internacional de arquitetura promovido em 1957. Jorn abandonou o projeto em 1966 por divergências devido a acústica e no orçamento da obra. A construção do Sydney Opera House demorou 14 anos para ser concluída, sendo o teatro inaugurado em 20 de outubro de 1973 sem nunca ter recebido a visita do arquiteto que projetou o prédio.

A casa de espetáculos inseriu a Austrália – como a própria Oceania – no mapa mundial. Cinco estúdios de ensaio, cinco teatros, dois auditórios, quatro restaurantes, seis bares e várias lojas funcionam em cerca de mil divisões do prédio. Conhecido como Concert Hall, o maior auditório do Sydney Opera House tem capacidade para 2.690 pessoas sentadas. O interior do edifício foi renovado nos anos 1990 com base em projeto assinado pelo arquiteto Jan Utzon, filho de Jorn.

Tive oportunidade de conhecer o Teatro de Ópera de Sydney em novembro de 2013. É um dos pontos turísticos mais visitados da Austrália por pessoas de todos os continentes.

De um modo geral, a cultura australiana tem suas origens na Europa. Mais recentemente, ela vem sofrendo influência mais acentuada também da cultura norte-americana. Embora estas influências externas, a cultura do país tem características distintas da própria Austrália e países vizinhos, especialmente de origem aborígine. A originalidade da cultura australiana recebe destaque nos filmes, dança, música, ópera, teatro e outras artes que projetam o país no cenário internacional.

Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul