Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Coluna da Alma. Publicado em 04/03/2014

Bolo frito

Por Gerson Miguel Lauermann


Inalou o mais fundo que pode. O peito quase dobrou de tamanho. Seus guardados mais profundos na memória trouxeram-lhe agradáveis sensações. O ambiente trescalava a bolo frito, charque, ovo frito, churrasco, feijão mexido e um número infindável de compotas que ficaram para sempre perdidos em sua memória.

Soltou o ar.

Inspirou novamente.

Aí deu pavor.

Aquelas agradáveis sensações diminuíram significativamente.

Novas sensações e preocupações se lhe assombraram o presente.

Light, Diet, calorias, triglicerídeos, gordura, obesidade, sedentarismo.

Fez menção de levantar. O corpo não correspondia.

O cheiro úmido da terra pelo esbanjo da mãe noite que entornou um vaso de sereno deu vida à natureza, e dava vida ao guri que, descalço, arrebanhava as vacas. Ainda era escuro. O sol não tinha mostrado sua quentura.

Por entre os dedos dos pés, enquanto cutucava as vacas e conversava com elas em alemão - o único idioma que conhecia -, brotava o esterco ainda fumacento, recém livrado por elas, que com seu odor forte motivava ainda mais o guri. Seus sonhos ficavam por aí: falar e, invariavelmente, xingar as vacas em alemão, caçar algum passarinho com sua funda e no domingo, tomar uma gasosa no futebol. Não importava quem ganhasse. O que importava era a gasosa.

Vieram os estudos. Aos poucos esqueceu a língua alemã. E era bom nos estudos. Depois que aprendeu a língua portuguesa, estava entre os principais alunos da turma. Perfeccionista.

Assembléia Geral Ordinária. Dois concorrentes. O guri, que nem de longe recendia a esterco de vaca, é o eleito.

Workaholic. Doze a dezesseis horas de expediente por dia. Finais de semana, direto.

Só sentia cheiro de hospital. Admirava a aparência nívea das enfermeiras, mas, sentia saudade do esterco de vaca brotando por entre os dedos dos pés, “floreados” de bichos de pé. Saudade do charque, do bolo frito e até do ovo frito.

Uma gasosa! Imploraria se a voz não lhe faltasse.

Gritou – em pensamento – com a “parosa”, a mais difícil de conduzir à estrebaria. Era inútil. A Barrosa não mais o ouvia, nem estercava para que pudesse aquentar os pés descalços – agora já gelados.


Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul