Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Adair Philippsen. Publicado em 30/03/2013

Flatos e Flocos

O humor em forma de notícia. Ou a notícia bem humorada. Por Adair Philippsen

EM BUSCA DE UM CANTINHO NA CADEIA

(Zero Hora de 28-3-2013)

Em Alvorada, um homem de 37 anos, de nome Cláucio, surpreendeu os policiais ao se apresentar e insistir para ser preso no lugar de seu irmão gêmeo, Cláudio, foragido da Justiça. O delegado Joaquim Olinto Palmieri ponderou que a cadeia não era lugar para pessoas como Cláucio, mas ele argumentou, para justificar sua intenção de ficar preso:

– Lá fora tem muito bandido e tá perigoso pra gente viver. 

***

MOLHO DE TOMATE COM SAPO

(Correio do Povo de 9-3-2013)

A vida imitou a ficção no Bairro da Lapa, no Rio. A dona do restaurante Tiana Grill por muito pouco deixou de ser personagem de um dos mais famosos contos de fadas de autoria dos Irmãos Grimm. Ao abrir um molho de tomate na cozinha de seu estabelecimento, deparou-se com um sapo no interior da lata. Achando tratar-se do sapo-príncipe Naveen, provindo da longínqua Maldonia, Tiana passou a beijar o animal com insistência na expectativa de que o Froschköning voltasse a ser humano. Mas não conseguiu reverter a suposta maldição do anfíbio. Assim, convencida de que príncipe encantado só houve um e casou-se com a Cinderela, Tiana levou o fato ao Procon, onde o caso do sapo no molho do tomate deverá ser resolvido. 

***

CAMINHÃO-CEGONHA BATE EM CAVALO

(Correio do Povo de 6-3-2013)

O motorista Aderbaldo M. K. Sobrinho, 43 anos, em seu depoimento para a polícia, informou que só aceitou o serviço porque estava mais apertado que sardinha em lata. No começo estava com minhoca na cabeça, mas deixou-se convencer pelo patrão. Que ele descreve como um homem com memória de elefante, esperto feito raposa, feio igual um bode, liso como jundiá, teimoso qual um jegue, e mão de vaca com espírito de porco.

Falando igual papagaio e metido a cantar de galo, convenceu Aderbaldo a viajar, com seu caminhão-cegonha, até Porto Alegre, onde se sente como peixe fora d’água. Sem fazer da tarefa um bicho-de-sete-cabeças, o motorista, manso igual um cordeiro, empreendeu viagem, cuidadoso, lento feito lesma. No trajeto, ficou com pulga atrás da orelha, desconfiando que comprara gato por lebre ao aceitar o trabalho. Pensou em desistir e ligar ao patrão para dizer-lhe cobras e lagartos, mandando-o cachimbar formiga. Entretanto, engolindo mais esse sapo, conformou-se. E confirmou-se, que cão que ladra não morde, até porque é do tempo de amarrar cachorro com linguiça. Decidiu matar dois coelhos numa só cajadada: além de receber sua féria, visitaria uma família de amigos na capital gaúcha.

Ao ingressar no Bairro Humaitá, um tanto distraído, talvez pensando na morte da bezerra, avistou um vulto sobre a pista molhada. Pensou que tivesse boi na linha, porém era um cavalo. Achou que alguém fosse tirar o cavalo da chuva. Mas que nada, a colisão foi inevitável. Ele deu com os burros n’água e a vaca foi pro brejo.

***

HOMEM ENGOLIDO POR BURACO

(Correio do Povo de 2-3-2013)

O fato ocorreu na zona rural de uma cidade da Geórgia, nos Estados Unidos. Um homem foi tragado por enorme poça, com mais de 20 metros de diâmetro. O buraco se abriu espontaneamente no quarto onde ele dormia e o “engoliu”.  Os policiais não encontraram qualquer vestígio da vítima. A ocorrência só se confirmou cerca de duas semanas após, quando o local se abriu e exalou gases nauseabundos por alguns minutos, voltando a fechar de novo.

– Parecia um vulcão sem lava. O fedor expelido era muito forte – informou um morador próximo.

Para o geólogo Kirk Markinson, o fenômeno é raro. Pelos estudos disponíveis, tende a acontecer uma vez a cada século. O que chama a atenção é que essa sugação pode acontecer em qualquer terreno, sem preferência por determinada composição do solo. Ainda de acordo com Kirk, no caso específico, a terra reagiu bem ao homem engolido. A prova está na emissão da fedentina:

 – É o que se denomina de arroto geológico.

***

UNIÃO ESTUDA DÍVIDA DA SOJA

(Correio do Povo de 12-2-2013)

A revelação sobre a dívida da soja foi feita pelo deputado Mendes Ribeiro Filho, poucos dias antes de deixar o Ministério da Agricultura, mas só agora ganhou destaque nos meios políticos e na imprensa. O montante do débito ainda não foi divulgado, mas é preocupante, segundo fonte do governo. E, pelos rumores cada vez mais fortes, tende a criar um sério e inusitado impasse, já que a soja ameaça paralisar a produção, se a União insistir na cobrança.

Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul