Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Alberto Seibert. Publicado em 04/12/2017

Coluna do Beto

#

Vida Moderna

Na segunda-feira, à tarde, estava no meu trabalho com o rádio ligado na Rádio Gaúcha. Em dado momento, comecei a perceber que a entrevista parecia ter muito fundamente, pois tratava de alguns males que a humanidade vive nos dias de hoje. O entrevistado era o psiquiatra e escritor Augusto Cury. Nessa entrevista, que compartilhei no meu Facebook, ele diz várias coisas de muito fundamento, entre as quais vou citar alguns pensamentos dele, que retirei da entrevista: a sociedade atual está doente, com problemas de depressão, ansiedade, síndrome do pânico e suicídios. A ansiedade é o mal do século. Condeno o excesso do uso de celular, tablet e televisão. Celular gera dependência. Uma criança de sete anos tem mais informações que grandes líderes mundiais de dois séculos atrás. Um adolescente de 12 anos tem mais informações que grandes pensadores do passado como Sócrates, Platão e Pitágoras. Aliás, com relação aos celulares, falou que em família ele só deve ser usado em finais de semanas como telefone. É preciso fazer uma higiene mental, eliminar pensamentos negativos logo que eles surgem. Quem cobra demais de si mesmo é um algoz de sua própria saúde psíquica. Quem sofre por antecipação ou remói o passado faz o velório antes do tempo. Devemos gerir nossas emoções, fazendo exercícios diários para impugnar, controlar ou abafar tudo que nos controla. Há uma intoxicação digital. Não há sociedade mais triste que da era digital, com um bombardeio de informações. Devemos desenvolver habilidade para sermos felizes e eliminar o ruim. Vivemos uma era de mendigos emocionais. Com relação aos suicídios, diz que “quem pensa em morrer não pensa em matar a vida e sim em matar a dor”. Por fim, diz que “errar faz parte do aprendizado”. Em conclusão, quero sugerir a todos que vejam o vídeo que está no Facebook da rádio em Gaúcha+ ou o que compartilhei, pois é uma aula de boas informações, no sentido de nos ajudar a ter uma vida melhor.

Libertadores I

A torcida e direção do Lanús, após o jogo de Porto Alegre, criaram um clima de guerra contra o Grêmio e sua torcida com a finalidade de intimidar os brasileiros. Pelos relatos da imprensa, o clima realmente estava bastante pesado, tenso. Após o início do jogo final, aos poucos o Grêmio foi se mostrando superior até fazer dois gols já no primeiro tempo, quando muitos gremistas já comemoravam. O segundo tempo foi marcado por um gol do Lanús, mas que ficou por ai, terminando a partida com o Grêmio, merecidamente, campeão, ou melhor, tricampeão da Taça Libertadores da América. Como todos devem ter percebido, o tiro mais uma vez saiu pela culatra, tendo em vista que toda intimidação só serviu para dar mais força, mais concentração e mais vontade dos jogadores tricolores de vencer a partida e a competição. Já os donos da casa, que contavam que as ameaças funcionassem, nada fizeram, pois não conseguiram jogar.

Libertadores II

O Rio Grande do Sul está em festa, pois mais uma vez um clube gaúcho se destaca no cenário internacional. É claro que há colorados que não gostaram nada disso, pois é do instinto torcer contra. Penso que pode ser amargo engolir alguma flauta neste momento, mas com certeza, no médio e longo prazo, será benéfico também para o Inter, assim como foi na década de 1970, quando o Colorado se tornou tricampeão brasileiro. Aquelas conquistas fizeram com que o Grêmio fosse em busca de ganhar algo relevante. Não só ganhou como superou o Inter ao conquistar a América e o Mundial na década de 1980 e outros tantos títulos que se sucederam, principalmente os da Copa do Brasil. Novamente o Inter teve que fazer algo para não ficar para trás, sendo que de 2006 em diante foi muito superior, ganhando todos os títulos de relevância, enquanto o Grêmio teve um jejum de 15 anos, voltando a conquistar títulos importante no ano passado e este agora. Mais uma vez, quero parabenizar a todos gremistas por este título.

Mundial

Com a conquista da América, abriram-se as portas para o Grêmio jogar o Mundial Interclubes. Com o time ajustado do jeito que está não será nenhuma surpresa se voltar campeão. Com uma defesa sólida, um meio de campo excelente e um bom ataque, tudo é possível, ainda mais que o grupo está muito unido. Aliás, a união de um grupo, na maioria das vezes é que faz a diferença. Já os desunidos...

Grêmio

Todos, jogadores, técnico, diretores e comissão técnica têm méritos nesta conquista, mas ninguém tem mais méritos, na minha opinião, que o presidente Romildo Bolzan. Sem a organização dele o Grêmio não chegaria onde chegou. 

Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - LogomarcaSaldanha Prestadora de Serviços
Saldanha Prestadora de ServiçosCotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul