Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 08/01/2018

Um ditador brasileiro

Por Ivar Hartmann


Fui professor de história. A esquerda brasileira não cansa de lembrar que os anos de governo do ditador Emilio Médici foram conhecidos como Anos de Chumbo. Repressão e censura andavam juntas. As guerrilhas e os guerrilheiros urbanos e rurais foram exterminados. Muitos jovens adversários do governo e favoráveis a luta armada desapareceram. Sem oposição armada ou parlamentar, o governo podia governar para o bem ou para ou mal. Para os governantes ganhar dinheiro, como agora na época do PT e PMDB, ou para os governantes produzirem para o povo. Se perguntarmos aos brasileiros quantos sofreram com a repressão, direta ou indiretamente, somarão milhares. Convém não esquecer que somos milhões. Então, para fazer um juízo de valor perfeito, há que perguntar: e estes milhões o que ganharam? É justo falar a respeito. A começar pelo fato de Médici ser um rico fazendeiro gaúcho que morreu com o mesmo dinheiro que herdou. Isso o separa dos nossos atuais governantes, notórios ladrões, e depõe em seu favor. Imaginem um país em que só o político ser honesto já é um milagre...

Médici foi muito mais importante para o Brasil por ter feito o país avançar no chamado Milagre Econômico, grande crescimento econômico com baixa inflação. Durante seu governo, foram criados a EmbrapaInfraero Telebrás, PIS, PRORURAL, INCRA e o Projeto Rondon. Os projetos de desenvolvimento envolveram a construção da rodovia Transamazônica, da Ponte Rio-Niterói, da rodovia Santarém-Cuiabá, afora centenas de quilômetros de estradas pavimentadas. Com ele assinou-se o acordo com o Paraguai que deu origem a Usina de Itaipu, maior do mundo à época e fundamental para o Brasil de hoje. Televisão em cores, automóvel e geladeira, estes bens tão queridos e comuns aos brasileiros, em seu governo é que foram tornados populares. Com ele o BNH começou a construção de casas populares. Ao contrário de hoje, a população vendia otimismo. Mas, uma ação foi a maior de todas. Fundamental no presente e futuro. Em março de 1970, assinou o projeto que criava para o Brasil um mar territorial de jurisdição de 200 milhas marítimas, acompanhando nossa plataforma continental. Cerca de 3.200.000 quilômetros quadrados de mar territorial, acrescidos aos 8,5 milhões de km quadrados do Brasil. Onde estão as maiores jazidas de petróleo e recursos pesqueiros inestimáveis. Repressor? Sim. Competente? Comparem!

ivar4hartmann@gmail.com 

Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - LogomarcaSaldanha Prestadora de Serviços
Saldanha Prestadora de ServiçosCotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul