Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 04/03/2018

Dúvidas brasileiras

Por Ivar Hartmann

Nos processos-crimes a que respondem os piratas que estavam acomodados no navio petista, ao contrário de um processo cível, qualquer elemento de prova é válido. Não há necessidade de confissões, porque nenhum réu, se nada ganhar, confessa seu crime. Nem documentos: podem ter sido destruídos. Mas há outras provas em um inquérito policial, de igual importância ou maiores, que são descobertas pelos investigadores e aceitas depois, nos processos, visando à condenação do réu: gravações, escutas telefônicas, contas suspeitas no exterior, gastos supérfluos, padrão de vida superior ao declarado, por exemplo. A grande maioria dos políticos que agora são processados, e tantos já condenados, como o Maluf e o José Dirceu, pelo levantamento feito de suas rendas, demonstraram enriquecimento súbito incompatível com seus ganhos. Mas negam. Dirceu, “pé de chinelo”, antes de preso, ostentava-se nos restaurantes caros de Brasília, em jantares com vinhos europeus caros. Qual cidadão honesto, cujo dinheiro provém de seu trabalho, faz isso como hábito? Outro fato interessante, só possível neste país de pouca moral, é que o parlamentar em sua campanha para eleger-se, e trabalhar, gasta muitíssimo mais do que ganhará durante seus quatro anos de mandato. Casos únicos de quem paga para trabalhar. Verdade? Qual empresário ou empregado está disposto a investir seu dinheiro em uma aplicação que lhe custará mais do que seu rendimento nos próximos quatro anos? Os investimentos de mais rápido retorno no Brasil: jogador de futebol ou jogador da politica. A esta luz dividimos estes políticos em três: estúpidos, patriotas ou canalhas. O leitor escolhe.

Boa pergunta então para estes políticos que alegam não terem roubado e viver de suas rendas: “Como o senhor tem dinheiro para contratar a banca de advocacia que o defende?” O último exemplo é o Lula. Pobre, vive de salários e contrata mais uma banca famosa, por milhões conforme a imprensa, para não ir para a cadeia. Milhões da onde? A Odebrecht ou outra empresa ainda o sustenta? Todos sabem que não. Então da onde o dinheiro? Alguém ficou sabendo de uma busca pública de recursos para salvar o capitão-pirata? E a Receita Federal, esta mesmo que logra os contribuintes todo ano, não considerando a inflação para fazer suas tabelas de imposto a pagar, porque não vai verificar na declaração de renda dos advogados?

 ivar4hartmann@gmail.com

Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - LogomarcaSaldanha Prestadora de Serviços
Saldanha Prestadora de ServiçosCotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul