Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 07/05/2018

Povo furioso

Por Ivar Hartmann

De repente o Lula e o Gilmar Mendes fizeram um grande favor ao povo brasileiro. Mostraram que, independente de filiação partidária, de ser de grupos anti-Lula ou anti-Gilmar, o que une atualmente o povo brasileiro é a fúria. Fúria por ver um sujeito sem estofo moral como Lula ou sem independência jurídica como Gilmar, terem a sua mercê o futuro do país. Poderem andar em caravana pelo Brasil tentando provar o improvável, ou se arrogar a juiz no STF. Em ambos os casos defendendo, ambos, o pior do Brasil. A matilha que dilacerava o povo dividiu-se. Cada qual formou uma alcateia pessoal. Lula com os políticos ladrões da Lava Jato, Gilmar, com o Lewandowski e o Dias Toffoli, interessados em defender a Dilma e o Alexandre de Moraes em defender o Temer. Não há honra em Brasília? Como é que esta gente transita livremente pelas ruas da capital? Vão a restaurantes finos, cinemas, lojas e ninguém mostra seu repúdio? A alcateia do Lula que esteve no Sul do país não teve a mesma recepção: vaiados, impedidos de entrar em cidades, expulsos e, como falamos em alcateia, sempre com o rabo entre as pernas. Outro tanto deveriam fazer em Brasília.

Se olharem bem as fisionomias destas pessoas verão que são cheios de si, vaidosos, com dinheiro ganho fácil nas mãos. Um fato interessante: do Rio Grande foram corridos pelos trabalhadores rurais, aqueles que garantem que os brasileiros não passem fome. Que produzem e vivem nas intempéries. E olha lá que o clima gaúcho é duro. Quem eram os fugitivos? Aqueles acostumados aos gabinetes com ar condicionado, aos automóveis do governo, as jantas pagas por terceiros. Aproveitadores para resumir. Não se enganem. O povo não desopilou ainda sua fúria. Apenas começaram a sentir que unidos podem. Que unidos são respeitados. Que unidos fazem o que os tribunais não fazem. O ano será quente. Muito quente. Estávamos acostumados a ver as bandeiras vermelhas do MST, Via Campesina, CUT e PT. Agora, tremulam nas ruas as bandeiras do Brasil. É uma diferença e tanto. Principalmente porque nada leva a crer que estes que hoje as desfraldam, amanhã se acovardarão. Ao contrário, nitidamente buscam o enfrentamento. Estes gatos pingados tipo Stédile, que ameaçam com armas, não lembram Francisco Julião. Muito mais homem, muito mais honrado, nada conseguiu com suas Ligas Camponesas. Menos ainda conseguirão os ladrões do povo.

ivar4hartmann@gmail.com 

Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - LogomarcaSaldanha Prestadora de Serviços
Saldanha Prestadora de ServiçosCotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul