Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Donato Heinen. Publicado em 11/07/2018

Notas e Apartes nº 1.259

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 11-7-18


De São Petersburgo, Rússia

  Deslocamentos – Como já referi, a Rússia é o maior país do mundo. E as longas distâncias são percorridas principalmente de trem. Seja para transportar cargas ou pessoas. Assim como me desloquei nos 1.100 km de Moscou a Samara de trem leito, repeti a experiência no último domingo na vinda de Kazan até São Petersburgo, uma distância superior a 1.500 km, percorrida em 22h20min. São comboios de 16 vagões. No meu, em terceira classe, eram 54 camas. Pode-se dormir confortavelmente.

Ônibus – As primeiras viagens de longa distância foram de ônibus, ainda em junho, nos 1.080 km de Moscou a Rostov on Don, e também na volta. Já entre Samara e Kazan, o deslocamento foi de carro com um russo que ofereceu carona ao custo de R$ 60,00. É perto, em torno de 360 km. Nessa sexta-feira, de São Petersburgo a Moscou, sigo novamente de ônibus. O preço é de menos de 15 dólares para os cerca de 700 km de percurso.

Volga – O rio divide a bela cidade de Kazan. Belas paisagens podem ser vistas em suas margens dentro da cidade. O kremlin de Kazan fica bem próximo ao Volga e é uma das atrações da cidade.

Convênio – “Estive nessa cidade no inverno de 1990 para assinar convênio com o Instituto de Aviação de Kazan”, relata o ex-reitor da Unijuí Telmo Rudi Frantz em mensagem que me enviou por WhatsApp. “Em decorrência, tivemos na Unijuí professores desta instituição durante mais de 20 anos. O último retornou à Rússia no mês passado”, complementa o professor santo-cristense.

Eliminação – Fui testemunha da triste despedida da nossa seleção da Copa do Mundo da Rússia, eliminada pela Bélgica na derrota por 2x1, na Arena Kazan, na sexta-feira (6). Foi uma noite onde nada deu certo, a começar pelo inesperado gol contra de Fernandinho, o que de certo modo abalou nossa equipe. Inúmeras chances de gol perdidas e as grandes defesas do goleiro belga completaram o cenário. Seguem as esperanças no hexa em 2022, no Catar. Ou em 2026 (EUA, Canadá e México). Talvez tenhamos que esperar até 2030, no centenário da Copa do Mundo, disputada no Uruguai pela primeira vez, em 1930. Será?

  Personagens – Conheci e entrevistei o ator e apresentador de TV Fábio Porchat no restaurante de um hotel em Kazan, assistindo na TV à eliminação do Uruguai frente a França. Dias antes, no pátio da Arena Samara, já havia conversado rapidamente com o ator da Globo Paulo Betti. Já no restaurante do trem, na viagem para São Petersburgo, conheci e conversei longamente com Paulinho Rahs. Que vem a ser filho do conhecido humorista gaúcho Paulinho Mixaria. Mas, nesse particular, o filho não herdou nada do pai piadista.

  Página negra – Uma das situações mais esdrúxulas já vividas pelo Judiciário brasileiro ocorreu no domingo (8). Mesmo a bordo do trem, embora com dificuldade devido aos trechos sem acesso à internet, pude acompanhar as decisões de um desembargador do TRF4 na tentativa de soltura do ex-presidente Lula, condenado por corrupção a mais de 12 anos de prisão.

Chicana – A chicana jurídica praticada por três deputados petistas, acatada pelo desembargador plantonista Rogério Favreto para tentar soltar Lula por habeas corpus, é definida no dicionário como argúcia judicial, contestação astuciosa. Em qualquer país sério, esses senhores seriam afastados de suas funções. Em boa hora, Thompson Flores, presidente do TRF 4, manteve a prisão de Lula, que havia sido referendada pelo próprio STF. Mesmo um estagiário de Direito sabe que um juiz plantonista de fim de semana não tem competência legal para conceder HC contra decisão de colegiados de tribunais superiores.

    Donato Heinen

 
Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul