Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Donato Heinen. Publicado em 24/10/2018

Notas e Apartes nº 1.274

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 24-10-18


  Ameaça - No dia 13 de junho de 2014, Lula disse para Dilma Rousseff: “Eles não sabem que nós seremos capazes de fazê, democraticamente, pra fazê com que seja a nossa presidenta por mais quatro anos neste país”. Na época, o povo ainda não sabia qual era o exato alcance dessa afirmação. Agora, parece que o eleitor está ciente do que essa gente é capaz de fazer para “tomar o poder”, como disse em recente entrevista o ex-ministro José Dirceu, um dos maiores corruptos da história deste país.

Democracia – Causa revolta e asco ouvir essa turma de socialistas/comunistas falar em defender a democracia no Brasil. Dentre eles, está um conhecido deputado federal da região. Logo eles, que são defensores das ditaduras de Cuba, Venezuela, Coreia do Norte e uma dezena de republiquetas africanas, onde milhares de pessoas já foram assassinadas por não concordarem com o regime opressor dos governos desses países.

Supremo – Uma declaração polêmica dada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro quando ministrava aula em um cursinho no Paraná, há cerca de quatro meses, veio a público nesse final de semana. Perguntado por alguém o que poderia ocorrer se o STF impedisse Jair Bolsonaro de tomar posse após eventual vitória em primeiro turno na eleição presidencial, ele respondeu que “conforme uma brincadeira que ouviu de alguém, bastariam apenas um soldado e um cabo para fechar o Supremo”. Foi uma declaração infeliz, para dizer o mínimo. A oposição e a grande imprensa estão explorando ao máximo o assunto. Os Bolsonaro, filho e pai, pediram desculpas dizendo que isso não reflete seu pensamento.

Declarações – Recentemente, vários políticos da esquerda, especialmente do PT, como o deputado Vadih Damous (RJ), o ex-ministro José Dirceu e o próprio Lula, entre outros, fizeram declarações criticando ministros do Supremo. Em setembro, Zé Dirceu disse que “deveria tirar todos os poderes do Supremo, ser só corte constitucional” e que o “Judiciário não é Poder da República”. Já Damous declarou ser preciso “fechar o Supremo e criar uma corte unicamente constitucional com membros detentores de mandato”. Praticamente ninguém da esquerda e da grande imprensa criticou as afirmações arbitrárias.

Notícias falsas – Em tempos de campanha eleitoral, cresce muito a veiculação de notícias falas – as famosas fake news – principalmente em redes sociais. E a maioria das pessoas, infelizmente, não toma o cuidado necessário para evitar sua propagação. Quem é minimamente informado sabe que os comunistas são pródigos na difusão de notícias falsas. Acusado de ser o responsável por difundir fake news, o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, declarou que “para desmascarar o PT não é preciso difundir notícias falsas. Basta falar a verdade”.

Quatro dias – Faltam apenas quatro dias para o Brasil conhecer seu futuro presidente da República. O sentimento das ruas indica ampla vantagem em favor de Jair Bolsonaro. Mas uma pergunta não quer calar: o que o PT e seus aliados são capazes de fazer para não perder a eleição presidencial no próximo domingo? Afinal, como disse o presidiário Lula, “eles não sabem que nós seremos capazes de fazê”. Fala-se, inclusive, em um possível ataque forjado pela esquerda contra seu próprio candidato para causar clamor popular. Me recuso acreditar que cheguem a tanto.

Programa – Além de sumir com Lula e Dilma da campanha eleitoral, trocar o vermelho pelo verde e amarelo, cometer sacrilégio através de Haddad e Manuela ao receberem a hóstia sagrada em uma missa católica, entre outros artifícios visando iludir o eleitor menos esclarecido, o PT também já alterou três vezes seu programa de governo registrado no TSE. Tudo isso para ludibriar o eleitor.

Donato Heinen

 
Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul