Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth MadeirasGigabyte - VIII EXPOAGRO - 11-3-19 - Banner 950X200 (GESSINGER)
Por Donato Heinen. Publicado em 12/11/2018

Notas e Apartes nº 1.276

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 7-11-18


Final – A apuração final da eleição para presidente em segundo turno acusou 57.797.847 votos (55,13%) para Jair Bolsonaro (PSL), enquanto Fernando Haddad (PT) obteve 47.040.906 (44,87%), dos sufrágios válidos. Ainda houve 8.608.105 votos nulos e outros 2.486.593 em branco, totalizando 115.933.451.

Fraudes – Ainda há muitos eleitores que acreditam que as urnas eletrônicas não são confiáveis, passíveis de fraudes. O que não foi efetivamente comprovado. Considerando que Jair Bolsonaro, com apoio do povo, lutou e venceu o pleito contra tudo e todos – o tal Sistema, a grande mídia, os comunistas etc. – em nenhuma eleição anterior teria havido tanto interesse em fraudar o resultado das urnas como nesta. Ou não? Por que, então, o tal Sistema permitiu que Bolsonaro vencesse o pleito com vantagem de 10.756.941 votos?

Israel – Conheci Israel em março deste ano. É um país da Ásia com apenas 20.770 km² de área. A quase totalidade é deserto. Para fins de comparação, a área de Israel equivale a apenas 7,37% do Rio Grande do Sul (281.730 km²). Mas com altas tecnologias de dessalinização da água do mar e de irrigação, o país é autossuficiente na agricultura.

Nordeste – Bolsonaro já disse que pretende firmar parceria com o governo de Israel visando trazer essas modernas tecnologias para ser implantadas no Nordeste. É isso que precisamos, dando condições ao nordestino para produzir, obter seu próprio sustento e não depender de bolsa esmola do governo, mantendo sua dignidade. O que não é difícil, já que a fertilidade das terras do Nordeste é muitíssimo superior à de Israel.

  Equívoco – Avalio como equívoco do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) o convite ao juiz federal Sérgio Moro para ser o futuro ministro da Justiça e Segurança. Não pelo fato de Moro ter sentenciado e condenado à prisão o ex-presidente Lula e mais de uma centena de outros corruptos. Mas, sim, porque Sérgio Moro, mestre e doutor pela Universidade Federal do Paraná e com especialização em crimes financeiros, tem profundo conhecimento de todos os processos da Operação Lava-Jato. O novo juiz que irá substituí-lo em definitivo nos julgamentos terá muito trabalho para se inteirar de todos os processos, gerando um retrabalho.

Outro lado – Mas, por outro lado, também tem pontos positivos. Moro tem carta branca de Bolsonaro para estruturar sua equipe e implementar todas as medidas necessárias ao combate à corrupção, um verdadeiro câncer enraizado em centenas de órgãos públicos no país, e que tanto prejuízo causa a toda sociedade. Pesquisa do Instituto Paraná aponta que 82% da população aprova a ida de Moro para o ministério.

Campanha – Nesta eleição para a Presidência da República, tivemos a verdadeira campanha do “tostão contra o milhão”. Hospitalizado para se recuperar de uma tentativa de assassinato e, depois, recluso em sua casa, Bolsonaro (PSL) foi alijado das ruas. Já Fernando Haddad (PT) viajava pelo país em jatinho alugado a peso de ouro, entre outros gastos elevados. Enquanto a campanha do petista custou R$ 37.139.413,69, Bolsonaro gastou apenas R$ 2.452.212,91.

  Vídeos – A religião desperta mais interesse que a política? Aparentemente, não. Registro um fato curioso. Em 27 de outubro, publiquei vídeo no Facebook da carreata dos apoiadores de Jair Bolsonaro, realizada em Santo Cristo naquele dia. Já em 2 de novembro, um vídeo de cerca de 12 minutos com parte da missa de Finados celebrada no cemitério local. O vídeo da carreata teve, até ontem, 2.300 visualizações. Já o da missa, em apenas 4 dias, foi visto 4.800 vezes.

Donato Heinen

 
Representações BirckRepresentações Birck - 1 Filtros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck - 1 Representações Birck