Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth MadeirasGigabyte -
Por Donato Heinen. Publicado em 05/06/2019

Notas e Apartes nº 1.306

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 5 de junho de 2019


Neymar – Um dos destaques da Seleção Brasileira de Futebol, Neymar Júnior está metido em mais uma confusão. Neymar tem um gênio difícil e precisa amadurecer. No dia 27 de abril, o atleta agrediu um torcedor do PSG, clube pelo qual ele atua, na França. Já na última semana, foi acusado de estupro por uma jovem de São Paulo. Mas tudo indica que a armação foi desmascarada.

Acusação – Conforme amplamente divulgado pela imprensa, em meados de maio, em Paris, ocorreram encontros amorosos entre o jogador e essa jovem moradora na capital paulista. Duas semanas depois, a mulher registrou queixa em uma DP de São Paulo alegando que teria sido vítima de estupro no dia 15 de maio. Diante da acusação, para se defender, Neymar divulgou fotos íntimas da jovem e conversas mantidas entre ambos antes e após o encontro. Tudo indica que a relação foi consentida. Na verdade, teria ocorrido uma agressão de parte do atleta. O que foi alegado inicialmente pela suposta vítima e confirmado pelo advogado que ela havia constituído.

Farsa – Ainda existem vários pontos que precisam ser esclarecidos. Mas tudo indica que a farsa da suposta vítima de estupro desmoronou. Personalidades como Neymar estão sempre expostas e muitas vezes são alvos de pessoas mal-intencionadas. No jargão popular, essas meninas são conhecidas como “piranhas”. E acusações levianas, como esse suposto estupro acabam, na verdade, vindo em prejuízo das mulheres que realmente são vítimas de abuso sexual.

Manifestações – Novas manifestações, tendo como pano de fundo a “defesa da educação”, ocorreram no último dia 30 em 136 cidades do Brasil. Os argumentos foram os mesmos usados na manifestação realizada no dia 15 de maio. Mas a grande maioria que participou não tem qualquer noção sobre orçamento público. Vídeo divulgado na internet mostra um jovem manifestante dizendo ser contra o presidente Bolsonaro porque ele “cortou a nossa maconha”.

Partidos e sindicatos – Na verdade, quem esteve à frente das manifestações foram, mais uma vez, partidos de esquerda e entidades sindicais, exibindo suas bandeiras. A bandeira nacional não foi vista. A própria presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, declarou: “nós sempre levaremos a pauta ‘Lula livre’ junto com a pauta da Educação”.

Previdência – Qualquer brasileiro sensato sabe que se não houver mudanças nas regras de aposentadoria, fixando um teto geral e estabelecendo idade mínima, entre outras medidas, o Brasil quebra de vez. Os argumentos de quem é contra não encontram sustentação no mundo real. A proposta do governo federal é aprovar uma PEC estabelecendo novas regras para a União, estados e municípios.

Deputados – Ocorre que um número expressivo de deputados federais propõe desvincular a Previdência dos estados e municípios da reforma. Eles não estão preocupados com o país, mas, sim, com seus próprios interesses e com a sua reeleição. Alegam que terão um grande desgaste junto aos eleitores se aprovarem um projeto de reforma abrangendo as três esferas da administração. Imagine o leitor a demora e o desgaste que resultariam da necessidade de aprovação de projetos específicos nos 26 estados e no DF, além dos mais de dois mil municípios do país que têm Regime Próprio de Previdência Social? Só porque os deputados federais querem evitar desgaste eleitoral para si! Isso tudo pode ser evitado com a aprovação da reforma como foi proposta.

Donato Heinen

 
Representações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações Birck