Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Adair Philippsen. Publicado em 04/05/2013

Flatos e Flocos

A notícia bem humorada. Por Adair Philippsen

FALTA TUDO EM FESTA DE CASAMENTO

(Correio do Povo de 23-4-2013)

Em Anta Gorda, um casamento inusitado. A noiva aguardou em vão o seu pretendente, que não apareceu mesmo após meia hora de tolerância solicitada ao juiz de paz. Com a ausência do noivo, o pai e os irmãos da nubente saíram à cata de um substituto. Encontraram um suplente num bar próximo, que se dispôs a ser o regra três, porém mais interessado nos comes e bebes – entre os dois, mais nos bebes, lógico.

Celebrado o matrimônio, dirigiram-se para o festim. Aí outra falta. Aliás, faltou tudo: garçons, copeiras, atendentes para a limpeza, inclusive dos banheiros, seguranças e até comida. Foi preciso recorrer a restaurantes e lanchonetes das imediações para reforçar o cardápio. Bem ou mal, no frigir dos ovos (também servidos, de galinhas e codornas, fritos ou cozidos), os convidados presentes comeram e beberam.

Mas e a noiva? O casamento será válido? A noiva pode se considerar casada ou ainda deve ser tida como solteira?

A nossa reportagem, comovida pela insólita situação, entrou em contato com o juiz da comarca para obter esses esclarecimentos. O magistrado, porém, se limitou a dizer, por telefone, que só poderá responder em caso de propositura de algum processo, sendo-lhe proibido antecipar o seu ponto de vista. Até lá, permanece a dúvida sobre a situação da noiva.

***

COLORADOS RETOMAM O PODER NO PARAGUAI

(Correio do Povo de 22-4-2013)

A zica do Grêmio, na era Luxemburgo-Koff, não tem jeito de recuar. Sem conquistar nada em território nacional, nem mesmo o outrora “cafezinho” (apelido dado ao campeonato gaúcho pelo presidente gremista), agora ainda perdeu o Gre-Nal em solo paraguaio. Assim, depois de apeado o tricolor Fernando Lugo, os colorados voltam a assumir o governo paraguaio.

***

PÃO E LINGUIÇA CONTRA O ABIGEATO

(Correio do Povo de 22-4-2013)

Para reagir ao furto de mais de 200 cabeças de gado na região, pecuaristas de Dilermando de Aguiar resolveram apostar num protesto diferente: passaram a oferecer pão e linguiça. A distribuição diária ocorria na sede da fazenda de Licurgo Terra Garcez, líder do movimento, e provocou a queda vertiginosa do abigeato, a ponto de reduzir a zero o número de desaparecimento de reses.

Na próxima segunda-feira deverá acontecer uma assembleia geral. Nela, os criadores debaterão e decidirão sobre o prosseguimento do protesto, de início bem-humorado, mas que agora se tornou cansativo e dispendioso. O coordenador pensa em abandonar o projeto.

– A cada dia aumenta o número de pessoas em busca da refeição que oferecemos. Já nos falta tempo para o abate de gado, o fabrico da linguiça, o custo do pão e ainda o tempo para distribuir o alimento. Estamos trabalhando para bem servir os abigeatários. Para nós, será mais fácil e barato que nos continuem roubando.  


HÁ UM SÉCULO NO CORREIO DO POVO

Correio do Povo do dia 5 de abril de 1913, sábado, noticiava:

Collisão – Hontem, ás 3 horas da tarde, á rua Marechal Floriano, proximidades da praça 15 de Novembro, achava-se postado sobre os trilhos o carro de praça n. 39, da Cocheira Vitale. Subito, appareceu um bonde e o respectivo motorneiro parou ao approximar-se do carro. Como o cocheiro demorasse um pouco a tirar o vehiculo de sobre ostrilhos, o motorneiro avançou, levando o bonde de encontro ao carro, que recebeu diversas avarias. O cocheiro e osanimais que tiravam o vehiculo nada soffreram. A policia administrativa, compareceu ao local, e apurando a responsabilidade do motorneiro, prendeu-o e recolheu-o ao xadrez do 1º posto. O motorneiro, que se chama Pacífico Couto, de n. 55, será remettido, hoje, á polícia judiciaria. O bonde era o de numero 51, letra I. Devido á collisão, o horário dos bondes da Força e Luz soffreram regular atrazo. Ao local, foi grande a agglomeração de curiosos.


Offerta ao Jardim Zoologico
Rio, 3 – O dr. José Barbosa Gonçalves, ministro da Viação, offereceu ao Jardim Zoológico uma giboia de quinze palmos de cumprimento.
(A grafia da época está preservada no texto acima) 


Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul