Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth MadeirasConstinta
Por Donato Heinen. Publicado em 28/08/2019

Notas e Apartes nº 1.318

Coluna publicada no jornal Gazeta Regional de 28-8-19


Amazônia – Você liga a TV e lá está, de manhã, de tarde e de noite, especialmente na Globo, o tema mais debatido das últimas semanas: as queimadas na Amazônia. Os mais ingênuos não entendem o que está nas entrelinhas dessas reportagens. Ou você realmente acredita que a Globo e os governos tão benevolentes de países europeus estão preocupados com a preservação das nossas florestas?

Longa data – Esse debate vem de longa data. Ora, quem é razoavelmente informado, sabe que a nossa Amazônia possui riquezas naturais de inestimável valor. São bilhões de dólares em jogo. E tem gente que acredita cegamente que essa “ajuda humanitária” oferecida por outros países tem o objetivo de nos auxiliar sem qualquer interesse escuso. Principalmente financiando ONG’S infiltradas em nosso território.

Crime – O jornal francês Liberation traz informação preocupante. Um ato que, em tese, segundo o advogado Antônio Pinheiro Pedro, configura crime de segurança nacional por traição à pátria, foi cometido por lideranças do PT e do PSOL que assinaram documento solicitando a intervenção do governo da França na Amazônia e o fim do acordo do Mercosul com a União Europeia. Entre aqueles que assinaram, estão Guilherme Boulos e Glauber Braga (PSOL) e Gleisi Hoffmann e Humberto Costa (PT). Um fato de extrema gravidade.

  Queimadas – Para dirimir quaisquer dúvidas acerca das áreas queimadas na Amazônia, é sempre bom consultar dados oficiais. Como a grande imprensa vem fazendo alardes catastróficos, ao longo das últimas semanas, sobre o assunto, consultei o site http://queimadas.dgi.inpe.br/queimadas/aq1km/. Lá constam dados interessantes do INPE. Durante os dois governos do ex-presidente Lula, os maiores volumes de queimadas na Amazônia ocorreram em 2005 (160.858 km2), 2004 (157.007 km2) e 2010 (154.587 km2). Já nos governos de Dilma Rousseff, as maiores queimadas foram em 2015 (93.677 km2) e 2012 (66.866 km2). Na gestão de Michel Temer, o maior índice ocorreu em 2017 com 91.240km2. Agora, pasme, leitor! Em 2019, de janeiro a julho, em sete meses de governo de Jair Bolsonaro, o número de km quadrados queimados na Amazônia é de apenas 18.629.

Culpa – Se naqueles anos Lula e Dilma não foram acusados de serem culpados pelas queimadas na região, por que, agora, o presidente Bolsonaro é acusado de forma tão inclemente e virulenta pela grande imprensa, Rede Globo em especial, de ser o culpado pelas queimadas?

Imprensa – A campanha sórdida que a grande imprensa, em especial os veículos da Globo, faz contra o atual governo federal não é segredo pra ninguém. O principal motivo disso é o corte de verbas BILIONÁRIAS que deixaram de ser repassadas pelo governo federal a esses veículos de comunicação. Além disso, vários críticos ferozes do governo deixaram de receber centenas de milhares de reais de órgãos governamentais para palestras.

  SENAC - Os contratos eram feitos SEM LICITAÇÃO. Merval Pereira, da Globo, por exemplo, recebeu 375 mil reais para 15 palestras contratadas pelo SENAC. Foram 25 mil reais por palestra. A fonte secou e por isso ele é um dos críticos mais ferozes do governo Bolsonaro. Entre vários outros jornalistas da Globo, como Cristiana Lobo, que também mamaram nas tetas do SENAC e de outras entidades públicas.

Donato Heinen

 
Representações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações Birck