Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Donato Heinen. Publicado em 08/07/2018 as 06:24:59

Novamente graças ao goleiro Subasic, Croácia avança

Croatas voltam a semifinal de Copa do Mundo após vinte anos, superando valorosa Rússia nos pênaltis


Luka Modric e Dejan Lovren, da Croácia, comemoram a vitória sobre a Rússia após o confronto de quartas de final, no estádio Fisht - 07/07/2018 (Kai Pfaffenbach/Reuters)

Uma equipe se desfazendo fisicamente durante a partida e, entre os combalidos, o goleiro, herói na disputa de pênaltis. Com esse roteiro dramático, a Croácia superou a Rússia, após empate em 2 a 2, e fechou o grupo de semifinalistas da Copa do Mundo. Uma seleção que chegou à competição numa segunda fileira de forças e mudou de patamar depois de três vitórias na fase de grupos — entre elas, um categórico 3 a 0 sobre a Argentina. 

Nos jogos eliminatórios, entretanto, a Croácia sofreu. Foi pior do que a Dinamarca, nas oitavas, e como foi difícil superar a surpreendente Rússia, com uma autoconfiança que só o fator casa explica — tivesse passado, teria se tornado o 14º país-sede semifinalista em 21 edições de Copa. Se faltou seu melhor futebol com a bola em jogo, os croatas contaram com o goleiro Subasic mais uma vez. Autor de três defesas contra os dinamarqueses, dessa vez bastou uma (parando a pretensiosa cavadinha de Smolov), além de observar o chute para fora do russo-brasileiro Mário Fernandes.

Subasic sentiu o músculo posterior da coxa direita no final do segundo tempo e passou minutos de apreensão. Sob desconfiança de suas condições, foi testado pelo russo Smolov e conseguiu defender. Esperava-se que fosse substituído na prorrogação — o reserva Kalinic estava aquecido —, mas suportou. O goleiro de 33 anos e 1,91 metro, que custou apenas um milhão de euros ao francês Monaco seis anos atrás, mais uma vez saiu como  herói.

Se entrou em campo como favorita diante de Dinamarca e Rússia, dessa vez a Croácia vai para um confronto de prognóstico equilibrado. A Inglaterra tem o peso da camisa campeã mundial. Os croatas têm Modric e Rakitic — e Subasic, claro. O duelo semifinal será na próxima quarta-feira, 11 de julho, às 15h, em Moscou.

Ponto alto
A Copa do Mundo da Rússia tem sido protagonizada por equipes que não repetem escalações. Foi assim que a Bélgica surpreendeu o Brasil. E foi recuando Modric para atuar ao lado de Rakitic na saída de bola que a Croácia armou seu jogo contra a Rússia.

Ponto baixo
Na entrevista oficial pós-jogo, o técnico russo Stanislav Cherchesov despejou todo seu mau humor. Contraste total com a simpatia que sua seleção despertou por chegar tão longe.

Ficha do jogo

Rússia (3) 2 x 2 (4) Croácia
Local: estádio Olímpico Fisht, em Sochi. Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA). Público: 44.287. Gols: Cheryshev, aos 31, Kramaric, aos 39 do primeiro tempo; Vida, aos 11 do primeiro tempo da prorrogação; Mário Fernandes, aos 10 do segundo tempo da prorrogação. Nos pênaltis: converteram Dzagoev, Ignashevic, Kuzyaev (RUS), Brozovic, Modric, Vida, Rakitic (CRO).
Rússia: Akinfeev; Mário Fernandes, Kutepov, Ignashevich e Kudriashov; Zobnin, Kuzyaev, Samedov (Erokhin) e Cheryshev (Smolov); Golovin (Dzagoev) e Dzyuba (Gazinsky). Técnico: Stanislav Cherchesov.
Croácia: Subasic; Vrsaljko (Corluka), Lovren, Vida e Strinic (Pivaric); Rakitic e Modrid; Rebic, Kramaric (Kovacic) e Perisic (Brozovic); Mandzukic. Técnico: Dalic Zlatko. 

Placar/Veja


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - LogomarcaSaldanha Prestadora de Serviços
Saldanha Prestadora de ServiçosCotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul