Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth Madeiras
Por Grande Santa Rosa Notícias. Publicado em 17/07/2018 as 16:40:12

Teste detecta proteínas cancerígenas que vão parar na corrente sanguínea e é mais preciso que tomografia. (Foto: Reprodução)

Teste detecta proteínas cancerígenas que vão parar na corrente sanguínea e é mais preciso que tomografia. (Foto: Reprodução)


Um exame de sangue em estudo aumenta a precisão de detecção precoce do câncer de pulmão, diz a OMS (Organização Mundial de Saúde). O teste identifica cinco proteínas específicas, chamadas de “biomarcadores”, que podem ser encontradas antes da formação dos tumores.

O estudo foi desenvolvido pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer, braço da Organização Mundial de Saúde para pesquisas na área de oncologia.

Uma detecção se faz urgente, afirma o estudo, porque o rastreamento atual de câncer de pulmão não diagnostica uma grande fração dos tumores.
Enquanto o teste fez a previsão de 63% de futuros pacientes com câncer, a tomografia conseguiu prever o câncer de pulmão em 42% dos pacientes.

“Esse é o primeiro estudo que demonstra que marcadores melhoram a identificação de casos futuros de câncer de pulmão”, diz Paul Brennan, chefe do departamento de genética da Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer.

O estudo também foi publicado no “JAMA Oncology” e mostrou que o teste foi capaz de prever com mais precisão que tomografia cânceres em estágio inicial.

Além da agência da OMS, o estudo teve a colaboração da Universidade do Texas e do MD Anderson Cancer Center, ambos nos Estados Unidos.

Brasil

O Inca (Instituto Nacional do Câncer) no Brasil diz que, em 90% dos casos diagnosticados, o câncer de pulmão está associado ao consumo de derivados de tabaco.

No Brasil, esse tipo de câncer foi responsável por 24.490 mortes em 2013. Pacientes com câncer de pulmão, segundo o Inca, têm sobrevida de até 5 anos.

Outros tipos de câncer

Uma equipe internacional de cientistas desenvolveu um exame de sangue não invasivo que pode detectar de forma precoce oito tipos comuns de câncer, segundo um artigo publicado este ano na revista “Science”.

A descrição deste exame, baseado em uma análise combinada de DNA e proteínas, é o resultado do trabalho de uma equipe liderada por Joshua Cohen, do Centro Ludwig de Pesquisa do Câncer, na Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore (Estados Unidos).

O diagnóstico de câncer antes que haja metástases é uma das chaves para reduzir as mortes por esta doença no futuro, afirma a “Science”.

A princípio, este novo método de diagnóstico foi elaborado para detectar o câncer de ovário, fígado, estômago, pâncreas, esôfago, colorretal, pulmão e mama.

O CancerSEEK, como foi denominado este exame, analisa mutações em 16 genes que estão vinculadas a diferentes tumores, bem como dez biomarcadores de proteínas que circulam no sangue.

Os pesquisadores estudaram um total de 1.005 pacientes que tinham sido diagnosticados com oito tipos comuns de câncer pré-metastático – estes foram diagnosticados com base nos sintomas da doença.

No trabalho também está incluído o estudo de 850 indivíduos sadios.

Assim, os cientistas conseguiram fazer com que este teste detectasse câncer com uma sensibilidade de 69% a 98% – dependendo do tipo de tumor – nestes mais de mil pacientes.

Além disso, constataram que a probabilidade de uma pessoa saudável receber um resultado positivo falso “é muito baixa”.

Para os responsáveis por este trabalho, o objetivo final do CancerSEEK é detectar o câncer ainda antes que a doença seja sintomática.

Os cientistas estimam que o custo deste exame de sangue único pode ser inferior a US$ 500 dólares (R$ 1.600), o que representa uma quantia comparável ou menor que alguns dos exames atuais, como a colonoscopia para o câncer de intestino.

  O Sul


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Imobiliária Cerro AzulRepresentações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações BirckImobiliária Cerro Azul