Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth MadeirasGigabyte -
Por Donato Heinen. Publicado em 08/01/2019 as 14:32:30

Onyx usou notas em série emitidas por amigo para receber verba de gabinete

Ministro de Bolsonaro recebeu R$ 317 mil em dez anos de verba de gabinete como deputado federal, segundo jornal


Onyx Lorenzoni é ministro da Casa Civil de Jair Bolsonaro (Divulgação/Facebook)

Ministro de Jair Bolsonaro (PSL) à frente da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM)usou notas fiscais em sequência, fornecidas por um amigo, para receber verba de gabinete enquanto era deputado federal. A revelação foi feita nesta terça-feira, 8, por GaúchaZH, veículo de comunicação do Rio Grande do Sul, estado pelo qual o atual ministro foi eleito deputado.

Durante dez anos, ele recebeu R$ 317 mil a partir de 80 notas da mesma empresa. Destas, 29 foram emitidas em sequência, indício de que Lorenzoni era o único cliente da empresa por meses seguidos. 

A verba faz parte do chamado “cotão”, uma verba parlamentar que os deputados podem utilizar mediante apresentação de notas. O “cotão” é utilizado para custear despesas do mandato e seu uso não obrigatório. Os valores variam por estado.

Lorenzoni recentemente foi denunciado por delatores por ter recebido R$ 100 mil em caixa dois da JBS. Ele já havia admitido ter recebido caixa dois em 2014. O ministro da Justiça, Sergio Moro, chegou a dizer que Lorenzoni já havia “pedido desculpas” e disse ter “confiança pessoal” no político.

Em nota oficial, Lorenzoni afirma que “não há nada de irregular” e que “a empresa sempre prestou os serviços e recebeu por eles, na forma da lei” (leia na íntegra abaixo).

Ele ainda chamou o título da reportagem de “calunioso”. Integrantes do governo Bolsonaro têm chamado investigações jornalísticas desfavoráveis ao governo de “fake news” e perseguem jornalistas na internet.

Conforme a reportagem, as notas foram fornecidas por um técnico em contabilidade filiado ao DEM há 24 anos. As notas são referentes a consultoria para “acompanhamento do orçamento geral da União e avaliação financeira e tributária para elaboração de emendas e projetos. De acordo com o jornal, nos dez anos relativos às notas, Lorenzoni apresentou dois projetos na área tributária, de um total de 1.053 proposições. 

Nota do ministro Onyx Lorenzoni:

Com relação à reportagem veiculada hoje em Zero Hora, esclareço que:
O título da reportagem é calunioso, levando a interpretação equivocada dos fatos. Não há nada de irregular. A empresa sempre prestou os serviços e recebeu por eles, na forma da lei.
Trata-se de Consultoria tributária – não apenas para projetos meus e sim aconselhamento para todos os projetos em destaque nesta questão. Além do contato telefônico sempre que necessário, são realizadas reuniões semanais em Porto Alegre. A empresa faz o acompanhamento da execução do orçamento geral da união para fins de emendas parlamentares indicadas por mim para centenas de municípios e entidades assistenciais gaúchas.
Com relação aos recursos da campanha eleitoral, cabe esclarecer que a empresa prestou serviços para o partido e todos os candidatos. Desde a pré-campanha, incluindo treinamento jurídico e contábil.
Todas as contas foram aprovadas sem apontamentos. Há um rígido acompanhamento sobre todas as questões.
Vou à justiça buscar a reparação.
ONYX LORENZONI 

Veja


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Representações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações Birck