Magazine RennerMieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015Mieth MadeirasConstinta
Por Vilmar Pudell. Publicado em 19/09/2019 as 11:37:08

Saiba quem é rapaz português que supera Cristiano Ronaldo em valor e encanta Espanha

João Félix agora já é visto como um dos destaques da nova geração. Nas fotos, o menino (E) e o craque Cristiano Ronaldo. (Foto: Reprodução/Facebook)


Não houve um estalo que convencesse os treinadores de João Félix no Benfica de que ele estava destinado à grandeza. Mesmo quando adolescente, com um aparelho nos dentes, cabelo despenteado caindo sobre os olhos e ombros estreitos, ele era o tipo de jogador que desperta amor à primeira vista.

Não havia nada de ousado em seu talento. “Ele não é driblador”, disse Nuno Gomes, que trabalhava em Seixal, a academia do Benfica no subúrbio de Lisboa, quando João Félix chegou, aos 15 anos. Mas nem precisava ser. Seu brilho era demonstrado nas coisas pequenas, nas coisas simples.

Gomes se deixou impressionar por sua visão, sua percepção e, especialmente, por seu primeiro toque, a maneira pela qual ele parecia saber o que faria antes mesmo de receber a bola. “Ele pensa mais rápido que os outros”, disse o treinador.

João Tralhão, outro treinador que trabalhou com Félix em sua passagem pela academia, viu sinais na maneira como ele treinava. “Isso é o mais importante naquela idade”, diz o técnico, que lembra o ar de perfeccionismo de Félix mesmo nos exercícios mais básicos.

José Boto era o chefe da equipe de olheiros do Benfica na época. Trabalhava com a equipe principal, mas foi informado por colegas da academia sobre um jogador que ele tinha de ver. “Eles não tinham dúvidas a respeito dele”, recorda Boto. Ele assistia a jogos das categorias de base regularmente e rapidamente chegou à mesma conclusão. “Ele era diferente dos outros”, disse o olheiro.

Nesse sentido a história de origem de João Félix acompanha as de outros grandes jogadores à espera do sucesso. Seu talento era visível desde o começo. As pessoas em torno dele sabiam que ele estava destinado ao sucesso. E havia até, como é tradicional, uma dificuldade a superar. No caso de João Félix, o fato de que tenha ido parar no Benfica, depois de deixar o rival do FC Porto aos 15 anos.

A história de João Félix é diferente de uma maneira crucial. Existe um elemento que apanhou de surpresa até mesmo aqueles que o conhecem. Mal passados quatro anos de sua saída do Porto e chegada ao Benfica, João Félix, 19, é uma sensação no sentido mais verdadeiro da palavra.

No clube português, em sua primeira temporada como profissional, venceu o título nacional. Sua recompensa foi um contrato cuja multa por rescisão era tão alta que os colegas de time o apelidaram de “o menino de 120 milhões de euros (R$ 468 milhões)”.

Quando Cristiano Ronaldo assistiu a João Félix e o Benfica contra o Sporting, no dérbi de Lisboa, um antigo dirigente do Benfica brincou dizendo que “o melhor jogador de Portugal estava no estádio, e foi bacana que Cristiano viesse vê-lo”. Em um dado momento do verão europeu, Félix foi mencionado oito dias consecutivos em reportagens de primeira página do jornal português Correio da Manhã.

Foi o período em que ele fez sua estreia pela seleção portuguesa e em que o Atlético de Madri o tornou o jogador português mais caro da história: os US$ 138 milhões (R$ 562 milhões) que o clube gastou por sua contratação superaram o valor pago pelo Real Madrid ao Manchester United por Cristiano Ronaldo em 2009, e o valor pago pela Juventus ao Real Madrid pelo astro em 2018.

João Félix agora já é visto como um dos destaques da nova geração. Ele é peça fundamental no projeto de rejuvenescimento do time do Atlético iniciado por Diego Simeone, e tem por missão pôr fim aos cinco anos de espera por um título espanhol. O clube tenta ainda algo inédito na sua história, a conquista da Champions League.

 O Sul


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Representações BirckRepresentações Birck - 1 Cotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaRepresentações Birck - 1 Representações Birck