Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015IFF - Banner ÉTICA E FELICIDADE - 27-1-21
Por Donato Heinen. Publicado em 16/01/2021 as 14:06:06

Das 21 regiões gaúchas, 20 estão em bandeira vermelha no mapa preliminar do Estado

Conforme o governo do Estado, o cenário reflete o "alto risco de esgotamento da capacidade hospitalar e a velocidade de propagação do coronavírus"


Mapa preliminar divulgado pelo governo estadual (Divulgação / Governo do RS)

O mapa preliminar para a próxima semana traz 20 regiões em bandeira vermelha, que indica alto risco epidemiológico. Assim, 89,5% da população gaúcha foi classificada nessa cor. Apenas a região de Caxias do Sul ficou na bandeira laranja, de risco médio. Conforme o governo do Estado, o cenário reflete o "alto risco de esgotamento da capacidade hospitalar e a velocidade de propagação do coronavírus".

O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (15). O mapa definitivo da próxima semana será divulgado na segunda-feira (18) e vale a partir de terça (19) até a segunda seguinte (25). 

Estão em bandeira vermelha as regiões de Bagé, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Cruz Alta, Erechim, Guaíba, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santo Ângelo, Taquara, Uruguaiana, Ijuí e Santa Rosa.

De acordo com o Executivo estadual, foi observada no Estado "leve redução" no número de confirmados em leitos clínicos (-4%) e em UTI (-3%), "embora os números ainda sejam bastante expressivos" — 1.102 em leitos clínicos e 847 em UTIs. Um dos piores indicadores, conforme o govenro, é o número de óbito por covid-19, que aumentou 18% entre as duas últimas quintas-feiras (de 421 para 497).

"Mesmo com a expansão da rede de atendimento iniciada pelo governo do Estado em hospitais e municípios, devido ao aumento dos internados por outras causas, houve pequena elevação, nesta semana, no número total de leitos de UTI ocupados. Em decorrência desse ainda pequeno aumento no total de leitos e a redução do número de pacientes confirmados com coronavírus em UTI, a razão de leitos livres para cada ocupado por covid-19 ficou praticamente estável, em 0,71", disse o governo em material divulgado nesta tarde.

A equipe do governo responsável pelo levantamento e monitoramento de dados do distanciamento controlado chama a atenção para o elevado crescimento de novos registros de hospitalizações por covid-19 nos últimos sete dias, por local de residência, em algumas regiões. Em Taquara, o número de internações aumentou, passando de 14 para 21 (50%) Santo Ângelo teve aumento de 12,7%; Guaíba de 10,7%; Pelotas, 10,7%; Cruz Alta, 7,1%; Santa Rosa, 6,7%; e Novo Hamburgo, 3,9%.

O Gabinete de Crise reforça que os protocolos específicos para cada bandeira "não eliminam a necessidade de cumprimento dos protocolos obrigatórios previstos no modelo de distanciamento controlado e que devem ser respeitados em todas as bandeiras", como o uso de máscaras, distanciamento mínimo obrigatório e evitar aglomerações, além da higienização pessoal e de ambientes.

As associações regionais e os municípios que não concordarem com a classificação preliminar podem enviar pedido de reconsideração ao governo até as 6h de domingo (17). Os recursos serão analisados pelo Gabinete de Crise.

Dezoito regiões em bandeira vermelha atuam sob cogestão

Caso a classificação prévia seja mantida, as 18 regiões em bandeira vermelha que aderiram ao sistema de cogestão regional podem adotar os protocolos próprios compatíveis até o nível de restrição da bandeira laranja. As outras duas na cor vermelha, Guaíba e Uruguaiana, não aderiram à cogestão e por isso devem seguir os protocolos determinados pelo Estado.

A região de Caxias do Sul, classificada em laranja e participante do sistema de cogestão, pode utilizar protocolos de bandeira amarela, se estiver previsto no seu plano de cogestão. 


GZH


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Representações BirckFiltros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck