Banner Tchê Milk - 14-10-22Supermercado Kramer - 8-2-23VALUPI Fitness Academia
Por Donato Heinen. Publicado em 21/06/2024 as 19:51:02

Efeito da enchente embaralha cenário eleitoral em Porto Alegre

Maria do Rosário aparece pela primeira vez à frente de Sebastião Melo em pesquisa Atlas/Intel/CNN


Deputada do PT lidera nas simulações de primeiro turno, mas o prefeito leva vantagem no segundo turno. Jonathan Heckler / Agencia RBS

Pesquisa Atlas/Intel sobre a intenção de voto para a Prefeitura de Porto Alegre, divulgada nesta quinta-feira (20) pela CNN Brasil, mostrou pela primeira vez a deputada Maria do Rosário (PT) à frente do prefeito Sebastião Melo (MDB), mas em um cenário com a presença de duas candidatas improváveis: Any Ortiz (Cidadania) e Comandante Nádia (PL)

Rosário tem 30,2%, Melo 24,8%, Any 9,1% e Nádia 8,5%. Seguem-se Juliana Brizola (PDT) com 8,2%, Felipe Camozzato (Novo), com 6,7% e, empatados com 1,3%, Fabiana Sanguiné (PSTU) e Doutor Thiago Duarte (União Brasil). Há 7,9% dispostos a votar nulo ou em branco e 2% que se declaram indecisos.  

Esta é a primeira pesquisa divulgada após a enchente que desgastou o prefeito com os problemas de alagamentos nas ruas, falta de água nas casas e acúmulo de lixo na cidade. Apesar de nas simulações de primeiro turno Rosário estar à frente de Melo, no segundo turno o prefeito leva vantagem. Pela pesquisa, ele tem 43,7% das intenções de voto e ela, 38,2%. 

O Instituto Atlas fez também uma simulação sem a presença de Any e Nádia entre os candidatos. Nessa, o resultado foi empate técnico, com leve vantagem para Rosário. Ela tem 31,8% das intenções de voto e Melo, 28,3%. Na sequência vêm Juliana, com 11,7% e Camozzato com 9,1%. Doutor Thiago fica em 1,9% e Fabiana Sanguiné, 1,5%. 

Assim que a pesquisa foi divulgada, o telefone de Any Ortiz começou a tocar de forma incessante. Eram companheiros da federação PSDB/Cidadania e simpatizantes tentando convencê-la a ser candidata, já que, mesmo não sendo, chegou a 9,1%. Any é próxima de Melo, mas o PSDB não quer apoiar a reeleição do prefeito. A avaliação entre os tucanos é de que ela seria capaz de atrair os votos do centro e da direita, se a popularidade do prefeito desmoronar nos próximos meses. 


GZH


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Representações BirckFiltros Europa
Filtros EuropaRepresentações Birck