Mieth MadeirasBlumen Platz Center - Outubro de 2015
Por Vilmar Pudell. Publicado em 28/04/2021 as 14:04:34

SC: CAMPEÃO NA ESPANHA, PITO RELEMBRA INÍCIO NO FUTSAL EM CHAPECÓ

Pivô do Movistar Inter vive boa fase na carreira com gols e dois títulos em 15 dias


Um chapecoense com talento de sobra, gols e histórico de sucesso na Espanha. Poderíamos estar falando de Ferrão, melhor jogador do mundo de futsal, mas não. Pito é outro jogador de futsal nascido no Oeste de Santa Catarina que tem conquistado títulos - inclusive em cima do Barcelona, do conterrâneo Ferrão - e empilhado bons desempenhos na Europa.

O pivô de 29 anos é um dos destaques do Movistar Inter nesta temporada. Com 12 gols em 22 partidas, o jogador vive uma grande fase, mas promete que tentará se manter em alta nos próximos compromissos, entre eles a Liga dos Campeões de Futsal, que começa nas próximas semanas.

- Estou em um momento muito bom da minha carreira, com dois títulos em 15 dias. Desde que cheguei no clube estou conquistando várias coisas e me sentindo muito bem, isso que é importante. Estou aproveitando ao máximo meu momento, porque sei que pode passar, mas trabalhando duro para demorar o mais tempo possível - falou em entrevista ao ge.

Mas nem sempre Pito esteve ao lado do sucesso. Antes de se tornar jogador profissional, chegou a ver o sonho ficar distante duas vezes por não poder seguir com os treinamentos em Chapecó.

- Nunca pensei em desistir do futsal, mas em algumas circunstâncias tive que parar de treinar e jogar. Uma quando troquei de colégio, não tinha vaga para manhã, tive que estudar à tarde, e em casa os estudos sempre foram prioridade. Minha mãe nem pensava que eu tinha que parar de estudar para jogar futebol ou futsal. Colégio era em primeiro lugar e como não tinha vaga, tive que parar de jogar. Como os treinos eram à tarde, não dava para conciliar - relembra.

- Depois, uns dois ou três anos, não tinha minha categoria na AABB (clube onde jogava) em Chapecó. Ou treinava com o adulto ou não tinha. Naquela época eu não estava tão bem, então não tinha condição de jogar no adulto. Tive que parar, mas sempre com o pensamento de um dia ser jogador.

A chance de voltar a jogar surgiu com o convite de um antigo companheiro, que foi a porta de entrada para uma carreira que resultaria em sucesso internacional e convocações para a seleção brasileira.

- Tive oportunidades de jogar municipais amadores em Chapecó e depois uma oportunidade que abracei muito forte, quando meu amigo Rodinei me indicou para jogar no sub-20 em Criciúma. Pude retomar e desde então não parei e não larguei mais o futsal.

Chapecó berço de talentos

Pito não é o único jogador de futsal nascido em Chapecó que faz sucesso na Espanha. Além de Ferrão, já citado, outros jogadores surgiram na cidade e estão na Europa, como Jamur, que joga no Zaragoza, e Mithyuê, do Jaen Paraíso.

A cidade, no interior do estado de Santa Catarina, tem tradição no esporte. Chegou a disputar a Liga Nacional em 2005 e 2006. Hoje, a modalidade disputa atenções com a Chapecoense, no futebol, por isso viu diminuir sua força no profissional.

- Chapecó sempre foi um celeiro de bons jogadores, por isso que me apaixonei pelo esporte. Quando era pequeno, Chapecó era uma potência no futsal. E agora tantos jogadores espalhados pelo mundo se destacando é uma tremenda alegria, mas entristece um pouco, com tanta história, hoje não ter um projeto grande, duradouro para dar sequência.

Futsal em Chapecó
- Acho que estava um pouco encaminhado tempos atrás, mas por alguns problemas voltou a estaca mínima. Muita gente gosta, busca patrocínio, tenta aumentar a visibilidade, mas sei que o futsal é complicado. Torço, sempre estou torcendo, com amigos que estão no projeto que roda aí em Chapecó. Não é a mesma coisa de antigamente, mas torço para que Chapecó volte a ser grande no cenário do futsal.

Temporada na Espanha
- Nosso time está demonstrando experiência, embora não seja experiente. Já disputamos dois títulos nesta temporada e em ambos fomos campeões. A confiança está 100%. Daqui duas semanas começa a UEFA Champions de futsal. É mais uma oportunidade de brigar por mais um título.

Títulos individuais
- Estou trabalhando para conquistar o máximo de títulos e objetivos individuais também. Primeiro sempre o conjunto, mas depois disso tenho certeza que virão coisas individuais.

Fonte: Eduardo Florão — Redação do GE - Chapecó (SC)

 


Nome:

E-mail:

Comentário:

Cidade:


Comentários


Representações BirckFiltros EuropaCotrio - Logomarca
Cotrio - LogomarcaFiltros EuropaRepresentações Birck